Tamanho do texto

Trata-se da versão tourer da H2R, a moto mais veloz do mundo. Reformulada para o conforto e com mais tecnologias. Sai por R$ 129.990

Kawasaki Ninja H2 SX SE: versão mais confortável, voltada para as estradas, da moto mais veloz do mundo
Divulgação
Kawasaki Ninja H2 SX SE: versão mais confortável, voltada para as estradas, da moto mais veloz do mundo

Voltada às estradas e a mais conforto, a Kawasaki Ninja H2 SX SE é uma entre as versões da moto mais veloz do mundo, a H2R, que passa dos 400 km/h. O modelo traz o mesmo motor de 4 cilindros e 1000cc, com sistema de sobrealimentação. Entretanto, após o desenvolvimento de um novo compressor mecânico especificamente para a nova versão, aliado a diversas mudanças em admissão, comando de válvulas, câmara de combustão e escapamento, agora entrega desempenho progressivamente desde baixas rotações, segundo a fabricante.

LEIA MAIS: Kawasaki Ninja 1000, para uma boa e muito veloz viagem

Além disso, a Kawasaki Ninja H2 SX SE conta com a caixa de câmbio do tipo dog-ring, encontrada nos mundiais de MotoGP e Fórmula 1, que facilita a troca rápida de marchas. Junto a isso, as relações das marchas foram acertadas ao novo conjunto.

Estrutura e equipamentos

Para acomodar um passageiro e bagagem, o chassi de treliça foi redesenhado para o modelo. Agora a capacidade de carga útil é de 195 kg, comparável à da Ninja 1000. Também oferece maior rigidez e distância entre-eixos, com o objetivo de garantir estabilidade na condução rodoviária com malas laterais.

LEIA MAIS: Kawasaki Z800 vai bem em qualquer situação: pista, cidade ou na estrada

Quanto à suspensão, o sistema tem origem esportiva - uma vez que se baseia na motocicleta mais rápida do mundo - mas oferece, segundo a fabricante, uma combinação de conforto e performance ideal para trafegar em rodovias. Tanto a dianteira quanto a traseira são totalmente ajustáveis, permitindo que o piloto adeque o funcionamento ao estilo de condução, condições da via e presença de garupa e/ou bagagem.

LEIA MAIS: Kawasaki Z900 conta com o purismo das naked, mas com visual felino

No habitáculo, uma tela LCD TFT permite que as informações sejam exibidas graficamente. Além disso, dois modos de exibição selecionáveis (Touring e Sport) priorizam as informações, a depender do tipo de pilotagem escolhida pelo condutor.

Quanto aos tipos de pilotagem, o piloto pode optar entre três modos de controle de tração. O Modo 1 prioriza a aceleração; o Modo 2 oferece um equilíbrio entre aceleração e segurança do piloto; e o Modo 3 proporciona uma condução mais suave em superfícies escorregadias. O motociclista também pode desligar o sistema e assumir o comando completamente.

LEIA MAIS: Kawasaki Versys 650 Tourer, ainda mais aventura por menos

O de assistência da Kawasaki Ninja H2 SX SE inclui controles de largada, tração e estabilidade, com ABS que monitora seis parâmetros de inclinação para determinar a posição exata da moto e necessidade precisa de atuação de cada assistente. Por fim, entre outros sistemas, destacam-se: controle de Freio Motor, que permite que o piloto selecione a quantidade desejada; três limitadores de potência, permitindo que o piloto selecione a entrega de potência de acordo com suas preferências e condições de pilotagem e o piloto automático, que permite que a velocidade desejada seja mantida, na seleção por meio de botões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.