Tamanho do texto

Lendário modelo deixará de ser produzido por não atender às novas normas antipoluição que entrarão em vigor

Suzuki Hayabusa pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,5 segundos, conforme a fabricante
Divulgação
Suzuki Hayabusa pode acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,5 segundos, conforme a fabricante

Uma as motos esportivas mais icônicas da história, a Suzuki GSX1300R vai sair de linha depois de duas décadas em produção. O modelo foi apresentado em 1999 e teve duas gerações. Entretanto, a Suzuki Hayabusa não irá conseguir atender aos padrões exigidos pela norma Euro 4 e deixará de ser produzida até o final deste mês de dezembro.

LEIA MAIS: Chega em pré-venda a nova linha Kawasaki Ninja H2, que pode ir a 400 km/h

Embora a Suzuki Hayabusa ainda deverá atender aos pardrões exigidos nos Estados Unidos, a Suzuki decidiu tirar de linha o modelo, que continuará tendo estoque suficiente nas lojas americanas durante todo do ano de 2019. 

A primeira geração da Suzuki Haybusa foi imbatível no seu segmento por vários anos. Conseguia atingir 312 km/h até ter um limitador instalado pela fabricante, o que manteve a velocidade máxima em 299 km/h. Isso aconteceu por um acordo entre as fabricantes japonesas e europeias em limitar seus modelos em 300 km/h.

 Veio a segunda geração em 2008 e o motor de 1.299 cc de cilindrada cresceu para 1.340 cc, mas a velocidade máxima ficou nos 299 km/h acordados entre as fábricas do Japão e Europa. Mas o torque passou ligeiramente dos 13,5 kgfm e a aceleração de 0 a 100 km/h podia ser feita em 2,5 segundos, o que era um feito impressionante entre as superbikes .

LEIA MAIS: Ducati Supersport S, esportiva de 113 cv, é lançada por R$ 63.900

O que também sempre causou boa impressão na moto esportiva é o bom nível de conforto que a moto proporciona, mesmo em viagens longas. Entretanto, é preciso estar disposto a arcar os com custos de manutenção e ter porte físico suficiente para pilotar uma moto grande, principalmente em terrenos que não são planos.

Curiosidades da Suzuki Hayabusa

Suzuki Hayabusa tem instrumentação simples. Mas repare no contagiros com marcação até 13.000 rpm
Divulgação
Suzuki Hayabusa tem instrumentação simples. Mas repare no contagiros com marcação até 13.000 rpm

Entre outros fatos interessantes da história da Hayabusa está o protótipo de um carro de 2003, feito pela Suzuki, que recebeu o motor da moto, com 175 cv. Mas o modelo não passou da fase conceitual e nunca foi fabricado, tornando-se um exemplar único.

Para os fãs da Hayabusa, existe uma chance do modelo voltar a ser fabricado no futuro, uma vez que acabou se tornando uma marca registrada. Porém, pelo menos por enquanto, a rainha dos motos mais velozes do mundo vai continuar sem substituta por algum tempo.

LEIA MAIS: Supermoto marca fim da produção de modelos a combustão da Curtiss

A potência máxima do motor da Suzuki Hayabusa é atingida a 10.100 rpm e o tanque de gasolina é um dos maiores do segmento, com 21 litros. Em ordem de marcha, a moto pesa 264 kg e tem 2,20 metros de comprimento. Além disso, o preço médio de seguro fica em torno de R$ 3.500.  Agora, resta apenas recordar os feitos do modelo da Suzuki e imagens como as que aparecem no vídeo abaixo. 


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.