Tamanho do texto

Será vendida em dois lotes de 765 unidades, com visual mais arrojado e equipamentos que elevam a Daytona a um novo patamar de desempenho

Triumph Daytona Moto2 765 arrow-options
Divulgação
Triumph Daytona Moto2 765: Mais exclusiva, teve desempenho aprimorado tanto em dinâmica quanto em acelerações

Após poucas semanas dos flagras enquanto circulava em testes pela Europa, a Triumph Daytona Moto2 765 acaba de ser revelada oficialmente, na categoria intermediária do GP da Grã-Bretanha de motovelocidade. Trata-se de uma edição limitada em dois lotes de 765 unidades numeradas — o primeiro com a pintura de detalhes em vermelho, que vai para Estados Unidos e Canadá, e o outro com esses detalhes em cinza, com destino à Europa e Ásia. Sua chegada está prevista para o primeiro semestre do ano que vem, vendida por £ 15.765 (R$ 79.915 em conversão direta) no Reino Unido.

LEIA MAIS: Royal Enfield vai trazer as duas novas 650 cc ao Brasil, no início de 2020

Além do visual, os diferenciais da Triumph Daytona em relação ao modelo convencional estão nos equipamentos mais voltados ao desempenho, com alívio de peso através da carenagem de fibra de carbono, remoção do assento e pedaleiras do garupa, rodas de 17 polegadas produzidas em alumínio, escape Arrow de titânio, eletrônica mais refinada, amortecedores, transmissão e freios melhor calibrados, e mais potência.

LEIA MAIS: Harley-Davidson apresenta os novos modelos da linha 2020

Aprofundando-se nos detalhes

Triumph Daytona arrow-options
Divulgação
Equipamentos de última geração auxiliam o piloto a dirigir mais rápido e com mais segurança

A nova Daytona Moto2 765 vem com a mais alta especificação já vista para o modelo, com novos freios Brembo Stylema de alto desempenho, a nova geração de pneus Pirelli Diablo Supercorsa SP e suspensões de alta especificação para corridas da Öhlins. E, além da capacidade aprimorada do motor tricilíndrico de 765 cc — que agora desenvolve 130 cv e 8,15 kgfm — ele é, ainda, mais leve do que a geração anterior da Triumph Daytona , o que aprimora a sua agilidade, principalmente nas transições mais rápidas de direção.

LEIA MAIS: Ducati terá duas novas Scrambler 2020 que chegam em outubro nos EUA e Europa

Quanto à eletrônica, os itens de auxílio ao piloto são os mesmos do modelo convencional, que inclui novo painel de TFT colorido, com uma tela inicial oficial de Moto2, cinco modos de condução (incluindo ‘Track’), acelerador eletrônico (inédito), ABS e controle de tração comutável, além do quickshifter da Triumph , que permite mudanças de marcha para cima e para baixo, sem ter que engatar a embreagem.