Tamanho do texto

Novidade traz mais desempenho que a Panigale 1299 antecessora, com desenvolvimento supervisionado pela divisão de corridas da MotoGP

Ducati Panigale V4 S arrow-options
Divulgação
Ducati Panigale V4 S: Super moto para as ruas traz equipamentos e acerto pensado para fazer bonito na pista

A super moto Ducati Panigale V4 S acaba de chegar ao Brasil por R$ 109.900, substituindo a versão 1299. Desenvolvida com a colaboração da Ducati Corse — divisão de corridas da fabricante em competições como a MotoGP — a novidade foi pensada para entregar ainda mais desempenho, e para isso, seu conjunto mecânico e seus componentes ciclísticos foram totalmente recalibrados. Segundo a marca, tal como a sua antecessora, o modelo veio para ficar.

LEIA MAIS: Ducati Panigale V4 R, a moto mais cara do Brasil, acaba de chegar para encomenda

O motor Desmosedici Stradale é um V4 de 90° e 1.103 cc, que desenvolve 214 cv e 12,6 kgfm, a 13 mil rpm e 10 mil rpm respectivamente. Entretanto, componentes como o seu cabeçote e a central eletrônica de injeção receberam ajustes para nivelar, ao máximo, os picos de desempenho aos demais regimes de funcionamento do motor. Além disso, a Ducati Panigale V4 S traz como acessório opcional o escape de corrida Akrapovič feito totalmente de titânio, que segundo a fabricante, eleva a potência aos 226 cv.

LEIA MAIS: Segredo! Nova Ducati que vai concorrer com a Honda CB 1000R já está em testes

Mais equipamentos

Ducati Panigale V4 S arrow-options
Divulgação
Ducati Panigale V4 S conta com assistências de pilotagem, além de diferentes modos de comportamento

Entre outros equipamentos, a Panigale V4 S traz suspensões Öhlins, rodas de alumínio forjado e uma bateria com íons de lítio, que é mais leve em relação aos modelos convencionais. Os freios são da italiana Brembo, que conferem níveis elevados de poder de frenagem. Como um todo, prometem manter bons níveis de rendimento em uso de pista, o que faz sobrar para as ruas.

LEIA MAIS: Ducati terá duas Scrambler 2020 que chegam em outubro nos EUA e Europa

Apesar de enxuta, a Ducati Panigale não deixa de trazer eletrônica de última geração. Os modos de condução alternam entre Street, Sport e Race, que aumentam ou reduzem a agressividade com a qual o trem de força se comporta e a permissividade das “babás” eletrônicas . Falando em eletrônica, a moto esportiva tem diversos sensores e acelerômetros que compõem os sistemas de controle de tração, anti empinada, quick shifter , controle de largada, entre outros.