Vendas  no mercado de scooteres tiveram aumento de 40,9% em 2021 na comparação com o ano anterior
Guilherme Menezes
Vendas no mercado de scooteres tiveram aumento de 40,9% em 2021 na comparação com o ano anterior

O ano de 2021 revelou a preferência dos motociclistas pelos scooteres. Mesmo com restrições sociais e econômicas ocasionadas pela pandemia do Covid-19, a categoria foi a que mais ganhou espaço nas ruas do país em comparação com os dados do ano anterior, segundo levantamento divulgado pela Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

Ao todo, foram licenciadas pouco mais de 107 mil unidades no acumulado dos 12 meses, o que representou um crescimento de 40,9% em relação ao registrado em 2020.

Estes números evidenciam uma clara expansão da categoria e reforçam a importância da realização do Salão do Scooter/Urban Mobility Expo, primeiro evento do país dedicado, exclusivamente, aos scooteres e motonetas , que acontece entre os dias 12 e 15 de maio, em São Paulo (SP), no Pavilhão de Exposição do Anhembi.

Atributos é o que não faltam para justificar a preferência de uma parcela considerável dos condutores brasileiros pelos scooteres e motonetas. Com uma pilotagem ágil e econômica, os veículos podem rodar até 50 quilômetros por litro e oferecem uma condução bastante simples, ideais para trajetos curtos do dia a dia.

Além disso, conquistaram a simpatia, sobretudo, dos jovens e mulheres por oferecer um estilo arrojado e sustentável, fato que é uma tendência da nova geração.

Leia Também

Essa predileção, ainda segundo os dados da Abraciclo , coloca os scooters e motonetas como a segunda categoria – quando somadas as duas – com maior número de emplacamentos em 2021, alcançando 23,5% da frota. Ou seja, uma em cada quatro motos emplacadas no país foram scooters ou motonetas.

“Os scooters e motonetas são cada vez mais vistos nas ruas e estão tomando espaço das demais categorias em todo o país graças a sua praticidade, facilidade de condução e baixo consumo de combustível. Essa é uma tendência sem volta e a procura deve crescer ainda mais nos próximos anos”, comenta Eduardo Viotti, organizador do Salão.

Seguindo essa tendência, o Salão do Scooter/Urban Mobility Expo tem como expectativa receber cerca de 50 mil visitantes ao longo dos quatro dias desta primeira edição.

Organizado pela Market Press, o evento terá diversas atividades, entre elas, apresentação de lançamentos e de novas tecnologias , exposição de scooters diferenciados e estandes para venda de produtos e serviços. Além disso, terá um local dedicado exclusivamente para test ride, com aulas e treinamento de condução.

Outro ponto importante do Salão do Scooter/Urban Mobility é que ele será um evento híbrido. Ou seja, contará com uma plataforma digital – a FIDIGITAL – que abrigará um marketplace e uma feira on-line. Nela todos os expositores participantes poderão apresentar seus produtos e realizar as vendas e contatos diretamente com os consumidores on-line.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários