Tamanho do texto

Novos SUVs GLC 300e, GLE 350e, EQC e a minivan EQV estreiam novas tecnologias híbridas e elétricas para os futuros modelos da fabricante alemã

Mercedes arrow-options
Divulgação
Salão de Frankfurt 2019: eletrificados da Mercedes estarão nas concessionárias europeias em 2020

A Mercedes-Benz aposta na eletrificação de seus novos modelos, que apresentará no Salão de Frankfurt 2019, entre 12 e 22 de setmebro. Há modelos uns totalmente elétricos — como o EQC e o EQV — e outros híbridos plug-in, como os GLC 300e 4MATIC e GLE 350e 4MATIC. O GLC 300e aposta em um motor a gasolina, enquanto o GLE 350e em um a diesel. O que todos têm em comum é o fato dos motores a combustão se associarem a um sistema híbrido plug-in, que não só ajuda a reduzir o consumo, como também as emissões de poluentes.

LEIA MAIS: Mercedes-Benz GLC 250: SUV grandalhão é puro status

Mesmo que não tenha mudado pouco no visual, os visitantes do Salão de Frankfurt 2019 verão que na parte mecânica o SUV foi bastante atualizado. O câmbio automático de sete marchas deu lugar a um de nove. Além disso, apesar da potência combinada do motor elétrico com o 2.0 turbo se manter nos 320 cv, agora traz 70 kgfm de torque — mesmos números do GLE 350e — após um aumento de 14 kgfm.

Segundo a Mercedes-Benz , o GLC é capaz de percorrer até 43 km em modo elétrico. Enquanto isso, o GLE 350e pode rodar até 106 km em modo EV. Os números de desempenho são uma aceleração até 100 km/h em 5,7 segundos e máxima de 230 km/h para o primeiro, além de 0-100 km/h em 6,3 segundos e velocidade final de 210 km/h para o segundo. Ambos chegam à velocidade limite de 130 km/h em modo elétrico e fazem impressionantes 40 km/l.

LEIA MAIS: Mercedes GLE 63 AMG: meio SUV, meio cupê, mas muito esportivo

SUV e minivan elétricos

Mercedes arrow-options
Divulgação
EQC e EQV são os modelos com mais tecnologia embarcada. Veja mais a seguir

Movidos por dois motores elétricos, posicionados um em cada eixo, o SUV EQC e a minivan EQV são as novidades sem motores a combustão. Com 414 cv, os SUVs vão de 0 a 100 km/h na casa dos 5 segundos e possuem velocidade limitada em 180 km/h. Enquanto isso, as baterias de íon-lítio garantem autonomia de mais de 450 km.

Como cada motor elétrico fica em um eixo, a entrega de potência é, segundo a marca, imediata e precisa, uma vez que as quatro rodas são motrizes. Entretanto, o movimento é feito de forma diferenciada. O motor frontal, por exemplo, é usado em cargas baixas e médias, priorizando a eficiência. 

LEIA MAIS: Mercedes-Benz apresenta a EQV, sua primeira minivan totalmente elétrica

São 5 modos de condução para o veículo elétrico do Salão de Frankfurt 2019 , sendo que dois deles são voltados para a economia de energia, enquanto um é mais esportivo. O condutor ainda pode definir qual o nível de recuperação de energia por meio de desacelerações e frenagens. Ainda há uma tecnologia que dá dicas de economia de energia em situações onde o carro está próximo do limite de velocidade da via, por exemplo.