Tamanho do texto

Hipercarro tem motor híbrido com mais de 1000 cv e que supera os 100 kgfm de torque. Até 300 km/h, é mais rápido que o Bugatti Chiron, de 1500 cv

McLaren Speedtail: superando o icônico McLaren F1, o modelo é o novo recordista de velocidade dentro da marca
Divulgação
McLaren Speedtail: superando o icônico McLaren F1, o modelo é o novo recordista de velocidade dentro da marca

O McLaren mais rápido de todos, que em uma conversão direta sai por “meros” R$ 8,1 milhões, chega ao Salão de Genebra 2019. Com sua aerodinâmica simétrica, que gera pouco arrasto, o novíssimo Speedtail é capaz de ultrapassar os 400 km/h. Enquanto isso, a aceleração de 0 a 300 km/h ocorre em apenas 12,8 segundos (ou 0,3 segundo a menos que o Bugatti Chiron). De acordo com a fabricante inglesa, as únicas 106 unidades do hipercarro produzidas entregam com a máxima fidelidade o que se tem em um Fórmula 1.

LEIA MAIS: Lamborghini Aventador SVJ Roadster está confirmado para o Salão de Genebra 

A intenção foi criar um veículo cujo fluxo de ar pudesse passar sem interrupção ou turbulência por toda a carroceria. Logo que se vê o McLaren Speedtail no Salão de Genebra 2019 fica nítido que a sua silhueta passa a impressão de que foi feito em uma única chapa. Construído inteiramente em fibra de carbono, trocou os retrovisores por câmeras para diminuir ainda mais o arrasto aerodinâmico. Outro ponto é que a traseira bastante alongada — são 5,13 m de comprimento, ou 6 cm maior que o Bugatti Chiron — faz com que o ar flua e mantenha a boa estabilidade em altas velocidades.

A preocupação com simetria também aparece no interior: tal como no icônico McLaren F1, o motorista vai posicionado como um piloto de monoposto, no centro do carro. Os passageiros se sentam em dois bancos posicionados ligeiramente atrás do motorista, um à direita e outro à esquerda. No total, são 1.430 kg em peso de marcha, ou praticamente o mesmo que se tem em um sedã médio.

LEIA MAIS: Ferrari F8 Tributo, sucessora da 488 GTB, é revelada. Estará no Salão de Genebra

Falando da mecânica, seu conjunto híbrido, que rende 1.036 cv e 115 kgfm, é composto por um motor V8 biturbo de 4 litros com 746 cv, mais o elétrico de 308 cv. Segundo a marca, o trabalho no sistema de suspensão exigiu várias horas de testes, devido ao torque excessivo e as intenções de reproduzir a “tocada” de um carro de corrida, com capacidade de contornar curvas em alta velocidade.

Outro monstro, ainda mais exclusivo, no Salão de Genebra 2019

O supercarro da Bugatti é a vedete que roubou a cena no Salão de Genebra 2019, na Suíça, que vai até o próximo dia 17
Newspress
O supercarro da Bugatti é a vedete que roubou a cena no Salão de Genebra 2019, na Suíça, que vai até o próximo dia 17

Se R$ 8 milhões do McLaren não são o suficientes para você, que tal R$ 71 mi? Eis foi a quantia, numa conversão direta, que o comprador do único Bugatti La Voiture Noire produzido desembolsou. O único de sua “espécie” traz a mecânica do Bugatti Divo, de 1500 cv e 163,2 kgfm, a partir do motor de 8 litros, com quatro turbos e 16 cilindros dispostos em “W”. É o seu robusto câmbio de dupla embreagem com sete marchas que tem a sofrida missão de enviar esses números absurdos às 4 rodas.

LEIA MAIS: Salão de Genebra 2019 exibe carro mais caro do mundo: Bugatti La Voiture Noire

Ainda não se espantou com os dados? Pois saiba que a novidade mais monstruosa do Salão de Genebra 2019 ingere 60.000 litros de ar por minuto (ante cerca de 55 litros de ar que um ser humano consome por minuto ao correr). Além disso, como se não bastasse, seu tanque de combustível de 100 litros é consumido totalmente em menos de 7 minutos em velocidade máxima. Mas “cavalo anda, cavalo bebe”. Acelera de 0 a 100 km/h em apenas 2,3 segundos e atinge os 420 km/h.