Tamanho do texto

R8 tem mudanças no visual que irão para a versão de rua. Entre as quais, linhas ainda mais agressivas e aerodinâmica que aprimora refrigeração

Audi R8 de pista é o primeiro a revelar, no Salão de Paris, detalhes que virão na reestilização do super-esportivo
Divulgação
Audi R8 de pista é o primeiro a revelar, no Salão de Paris, detalhes que virão na reestilização do super-esportivo

A Audi mostra no Salão de Paris (França), até o próximo dia 18,  a versão de competição do R8, chamada de LMS GT3. Apesar de muitos de seus equipamentos o diferenciarem da versão de rua, as modificações visuai só serão exatamente as que veremos na reestilização do carro, que ocorre ano que vem. O defletor de ar dianteiro agora é mais fino e pronunciado, com a grade ainda maior, saídas de ar que ganharam agressividade, além do faróis mais espichados. Atrás, as lanternas vão mais para o centro do carro, perto do logotipo.

LEIA MAIS: Audi R8 V10 Plus: aceleramos forte o supercarro alemão debaixo de muita chuva

Visitantes do Salão de Paris são os primeiros a testemunhar o futuro do maior ícone da Audi
Divulgação
Visitantes do Salão de Paris são os primeiros a testemunhar o futuro do maior ícone da Audi

Na versão de pista mostrada no Salão de Paris , os engenheiros optaram por fazer mudanças moderadas. Entre elas, se concentraram em quatro áreas: aerodinâmica, resfriamento de freios, embreagem e transmissão. Há também diferentes alturas de pilotagem, devido à configurações de suspensão, condições de direção e diferentes situações de direção.

LEIA MAIS: Bugatti Chiron feito de Lego anda de verdade e rouba a cena no Salão de Paris

Além disso, foi melhorado o fluxo de ar para a parte traseira, o sistema de freio e agora há uma liberação mais eficiente de calor dos freios a disco ventilados, para evitar o superaquecimento das rodas em situações de corrida. Outro ponto crucial para o desempenho do super-esportivo é o melhor fluxo de ar por meio do para-choque dianteiro, que ajuda a resfriar os freios dianteiros.

Versão de rua do R8 do Salão de Paris

A nova geração do Audi R8 V10 Plus deverá chegar já no ano que vem.  Como todos os R8 até agora, deverá vir ao Brasil. O “brinquedo” alemão competirá no restrito segmento de superesportivos, do qual fazem parte modelos como o Porsche 911 Turbo S (R$ 1,2 milhão) e o Nissan GT-R (R$ 900 mil). O primeiro consegue atingir 330 km/h e acelera de 0 a 100 km/h em 2,9 segundos. E o outro faz o mesmo em 2,5 segundos e 313 km/h, respectivamente. São números compatíveis com os do supercarro da Audi (0 a 100 km/h em 3,2 s e 330 km/h). Há também o Mercedes-Benz AMG GT R, que também sai por R$ 1,2 milhão, e faz de 0 a 100 km/h em 3,6 segundos, com a máxima de 318 km/h.

LEIA MAIS: Audi SQ2 é uma das maiores atrações entre os SUVs do Salão de Paris

Após o lançamento mundial no Salão de Paris , a Audi Sport entregará os primeiros carros de corrida para clientes em novembro, por 398 mil euros. O kit de evolução para readaptação de gerações de modelos anteriores custa 28 mil euros. Após homologação da FIA, os carros de corrida competirão mundo afora por pontos, vitórias e títulos a partir de janeiro. Desde 2001, quando o primeiro R8 correu em Le Mans na categoria de protótipos LMP1, o mundo acompanha a trajetória de sucesso nas corridas do carro que virou o maior ícone da montadora das quatro argolas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.