Tamanho do texto

Tecnologia do primeiro híbrido bicombustível vendido no Brasil está em fase final de testes no País. Novidade deverá mostrada em novembro

Toyota Prius Flex: conjunto mecânico também poderá integrar a futura versão híbrida do sedã médio Corolla
Carlos Guimarães/iG
Toyota Prius Flex: conjunto mecânico também poderá integrar a futura versão híbrida do sedã médio Corolla

Nossa reportagem flagrou um apressado Toyota Prius Flex, ainda com placa verde de homologação, pelas proximidades do Tamboré, em São Paulo. Isso aponta que a marca japonesa continua os testes para, finalmente, lançar o modelo flex no Brasil, algo que está em estudo há alguns meses. Conforme apurou a reportagem de iG Carros, a bateria de testes do modelo híbrido termina em outubro. E a fabricante aguarda mais novidades do Rota 2030 para que o carro tenha um preço competitivo no mercado. De qualquer forma, o labnçamento deverá acontecer apenas a partir de 2020.

LEIA MAIS: Veja 5 carros híbridos e elétricos que chegarão ao Brasil até 2019

O processo é demorado, uma vez que a Toyota do Brasil está homologando o primeiro híbrido bicombustível do mundo. Em março, o Prius flex percorreu um trajeto de 1.500 km entre São Paulo e Brasília. Os testes, de acordo com a marca, foram muito positivos. Graças ao estudo, os engenheiros descobriram que o Toyota Prius Flex possui bom potencial de compensação e reabsorção na emissão de gás carbônico. Dessa forma, o carro terá nível de emissões próximo de zero.

LEIA MAIS: Veja 5 motivos para comprar Toyota Prius e não o Corolla

As unidades que circulam no Brasil vieram do Japão, porém, toda a sua disposição para rodar também com etanol. O presidente da Toyota do Brasil, Steve St.Angelo, diz que produzir o primeiro veículo híbrido da América do Sul é um sonho antigo da marca. O sonho de Steve, recentemente, ganhou fôlego com a aprovação do novo programa automotivo. Entre vários tópicos, o Rota 2030 permitirá a viabilização de carros verdes, deixando-os mais baratos e competitivos no mercado brasileiro.

Quando o Toyota Prius Flex chegará?

Toyota Prius Flex enfrenta dificuldades em sua adaptação para o etanol, uma vez que o combustível é mais corrosivo
Divulgação
Toyota Prius Flex enfrenta dificuldades em sua adaptação para o etanol, uma vez que o combustível é mais corrosivo

A Toyota ainda não consegue estipular uma data para o lançamento, mas o modelo fará uma aparição durante o Salão do Automóvel de São Paulo, entre os dias 8 e 18 de novembro. Uma das etapas mais importantes de seu desenvolvimento é a adaptação às peculiaridades do etanol.

LEIA MAIS: Toyota Prius 2018: como anda o seu primeiro carro híbrido?

Todos os componentes que entram em contato com o combustível, como mangueiras, bomba de combustível, bicos injetores e velas, precisam ser substituídos. Vale lembrar que o combustível de cana-de-açúcar é mais corrosivo que a gasolina. Outro problema é o sistema de partida a frio. Atualmente, veículos dispensam o inconveniente tanquinho de partida a frio pelo sistema de pré-aquecimento. Em um carro convencional, o aquecimento funciona uma vez a cada ciclo de uso. No caso do Prius flex - que liga e desliga o motor a combustão com frequência - será necessário desenvolver um sistema de injeção exclusivo.

O desenvolvimento do Toyota Prius Flex é uma das prioridades da marca japonesa para os próximos meses. Entre os sonhos possíveis, está a integração de uma versão híbrida para o Corolla em sua próxima geração, já contando com a nova plataforma TNGA que também está sendo homologada no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.