Land Rover Discovery Sport
Cauê Lira/iG Carros
O Land Rover Discovery Sport se mostra maduro na cidade e estrada, mas alguns rivais podem deixar na dúvida

Encontrar um nicho de mercado que faça sentido e possa aumentar suas vendas é uma arte. Desde que a Nissan Livina saiu de linha, a Chevrolet Spin reina sozinha no condado das minivans de sete lugares. O novíssimo VW Jetta GLI foi lançado na semana passada por R$ 144.900, sem rival direto em seu segmento. Da mesma forma, não há outro SUV premium movido a diesel e com sete lugares na categoria do Land Rover Discovery Sport.

LEIA MAIS: Mitsubishi Pajero Sport é "brucutu" cheio de tecnologia

Seus principais rivais entre as marcas de luxo são os novos Audi Q5, BMW X3 e Volvo XC60. Mas pela peculiaridade do motor diesel e os sete lugares, o Land Rover Discovery SE (R$ 264.100) também bate de frente com os utilitários esportivos baseados em picapes médias, como Pajero Sport (R$ 265.990) e SW4 Diamond (R$ 264.990). Entretanto, não há como comparar sua dirigibilidade com a dupla japonesa.

Mesmo sendo aventureiro, o Discovery Sport é muito mais urbano que Pajero Sport e SW4 Diamond. Enquanto os japoneses ficam na casa dos  2.100 kg, o Land Rover apostou em uma dieta para chegar nos 1.775 kg. Com isso, sua condução fica mais direta e suave, aproximando-se de um automóvel de menor porte. A suspensão é macia e perfeita para as ruas esburacadas do Brasil.

Ele também é um pouco mais ágil que Pajero e SW4. De acordo com os números divulgados pela Land Rover, o Discovery Sport vai de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos, ante 10,5 s do Mitsubishi e 11,8 s do Toyota. Isso é possível graças ao motor 2.0 Ingenium Diesel, de 180 cv de potência a 4.000 rpm, aliado ao inteligente câmbio automático de nove marchas.

Por incrível que pareça, consegui juntar seis amigos para ocuparem todos os assentos do Discovery em uma curta viagem de pouco mais de uma hora. A segunda fileira de bancos é deslizante, portanto, foi possível liberar espaço para mais dois adultos de 1,70 e 1,65.metro nos assentos adicionais.

LEIA MAIS: Jaguar E-Pace 2.0: SUV para quem realmente gosta de dirigir

Apesar do piso da terceira fileira ser plano em relação ao assento - obrigando os joelhos do passageiros a ficarem dobrados - ninguém se queixou muito do espaço. Além de refrigeração, o Discovery ainda traz controles de intensidade do ar e tomadas de 12 volts para os ocupantes do fundo. Dessa forma, meus amigos puderam carregar seus celulares enquanto apreciavam a vista do belo teto panorâmico. Isso é possível graças ao bom comprimento de 4,58 metros.

Mesmo com o carro cheio, o Discovery não fraquejou na estrada graças ao bom torque de 40,5 kgfm. Para garantir mais agilidade em ultrapassagens, basta girar o câmbio para o modo S. O problema é que os sete lugares ocupados deixam míseros 194 litros disponíveis no compartimento traseiro (da base do porta-malas ao teto).

SUV para as cidades

Land Rover Discovery Sport
Divulgação
O Land Rover Discovery Sport ainda precisa de atualizações no pacote de tecnologia

Os exatos 2 metros de largura também se mostram suficientes para um vasto espaço interno, além de assegurar que o Discovery Sport caiba em qualquer tipo de vaga. Durante meus quatro dias com o utilitário, não tive dificuldades para estacioná-lo, mas acho que um veículo deste porte e valor merecia ao menos uma câmera 360°.

A central multimídia é pequena e seu design é um tanto primitivo. Apesar de contar com as funções básicas de conectividade, o sistema não é dos mais rápidos e aposta em animações simplificadas. Para um carro premium de R$ 264 mil, o kit de som da Meridian é apenas razoável. Nada que encha os olhos.

O tanque de combustível de 54 litros permite autonomia urbana de 588 quilômetros. Ainda que seja suficiente para um longo percurso na cidade, o Toyota tem 80 litros de capacidade e 750 quilômetros de autonomia. São números baseados nos dados divulgados pelo Inmetro, que diz que o Land Rover faz 11 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada. 

LEIA MAIS: Novo Range Rover Velar Autobiography chega ao Brasil

O Land Rover Discovery Sport precisa de algumas atualizações no que diz respeito à conectividade e tecnologia. O Pajero Sport, por exemplo, tem até controle de cruzeiro adaptativo e frenagem autônoma de emergência. Se você pretende utilizar o SUV para rodar na cidade e em algumas viagens esporádicas, o modelo inglês pode suprir suas necessidades, com um conjunto bem acertado. Mas se a intenção é viajar com frequência para a chácara no interior, talvez os japoneses sejam melhores em função da maior autonomia e do espaço mais amplo. 

Preço:  a partir de  R$ 264.100

Motor: 2.0, 16V, quatro cilindros em linha,  turbodiesel

Potência: 180 cv a 4.000 rpm

Torque: 43,8 kgfm a 1.500 rpm

Transmissão: Automático, de nove marchas, tração integral

Suspensão: Independente, McPherson (dianteira)/ multibraço (traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)

Pneus: 235/60 R18

Dimensões: 5,59 m (comprimento) / 2,00 m (largura) / 1,72 m (altura), 2,74 m (entre-eixos)

Tanque : 65 litros

Porta-malas: 454 litros

Consumo : 11 km/l (cidade) / 13,2 km/l (estrada)

    Veja Também

      Mostrar mais