Tamanho do texto

Testamos o SUV "brucutu" no dia a dia na cidade. Saiba como ele se comporta com motor diesel de 190 cv e muita tecnologia embarcada

Mitsubishi Pajero Sport arrow-options
Cauê Lira/iG Carros
Importado da Tailândia, o Mitsubishi Pajero Sport chega para atormentar os rivais SW4 e Trailblazer

No início do ano, fomos de Mogi Guaçu (SP) até Poços de Caldas (MG) ao volante do novo Mitsubishi Pajero Sport, que é importado da Tailândia em sua versão única HPE (R$ 265.990). O trajeto de 88 km incluía estradas de terra batida, aclives bem acentuados e rodovias de péssima pavimentação. Ficou bem claro que essa é a verdadeira vocação deste SUV “brucutu”: enfrentar a natureza e grandes distâncias.

LEIA MAIS: Mitsubishi Eclipse Cross: o segredo do equilíbrio

Apresentado no Salão do Automóvel no ano passado, o novo Mitsubishi Pajero Sport marca o retorno da fabricante japonesa à categoria dos utilitários fabricados sobre chassi, como a antiga Dakar. Após a boa impressão que ficou de seu lançamento, chega a hora de comprovar se este SUV topa os desafios urbanos.

Durante o trajeto rodoviário do evento de lançamento, não havia percebido como o Pajero era alto. Ele tem 1,80 metro de altura, colocando o motorista no“segundo andar” em comparação com o resto do trânsito. A grade frontal em formato de escudo ajuda este verdadeiro brutamonte a ficar ainda mais imponente ao lado de outros SUVs.

Mesmo cercado por carros de passeio no engarrafamento, o SUV da Mit aprendeu muito com eles para retornar com mais tecnologia ao nosso mercado. No anda e pára do trânsito paulistano, o controle de cruzeiro adaptativo vem bem a calhar, assim como os detectores de ponto-cego instalados nos retrovisores externos.

Os bancos de couro são muito confortáveis, mas gostaria que fossem mais baixos. Com 1,83 m de altura, fico um pouco claustrofóbico pela proximidade do teto. Há espaço de sobra para os ocupantes da segunda fileira (estes ficam ainda mais altos), enquanto apenas crianças pequenas conseguiriam viajar com conforto na parte de trás. Em todo caso, a Mit não esqueceu de incluir saídas de ventilação para que os seus filhos não fritem.

Um ponto a favor do Pajerão na categoria é que os bancos extras ficam rebatidos no assoalho, revelando o ótimo porta-malas de 571 litros. No rival Toyota SW4, os assentos são fixados às laterais do compartimento, roubando o espaço mesmo quando não estão sendo utilizados.

LEIA MAIS: Ford Edge ST: SUV envenenado tem motor V6 de 355 cv. Veja o teste!

A central multimídia conta com conectividade Apple CarPlay e Android Auto, mas a definição da tela não é das melhores. Além de passar a impressão de algo improvisado, o sistema ainda precisa evoluir e distorce em volumes médios. A configuração da central também não traz os controles convencionais de equalização.

O motor 2.5 turbodiesel é o mesmo da L200 Triton Sport, desenvolvendo 190 cv de potência e 43,9 kgfm de torque. A transmissão, por outro lado, é Invecs, de oito marchas. De acordo com a Mitsubishi, este arranjo foi composto para entregar alto torque em baixas rotações, sem abrir mão da economia de combustível. O bloco também é feito de alumínio, sendo mais leve e eficiente.

Modos de condução

Mitsubishi Pajero Sport arrow-options
Sergio Chvaicer
O painel do Mitsubishi Pajero Sport é revestido inteiramente de plástico duro, com alguns detalhes texturizados

O seletor ao centro do console proporciona quatro modos de condução, sendo que os dois últimos disponibilizam até cinco opções de terreno. Durante o empréstimo, utilizei apenas o modo 4x2 para suavizar o seu desempenho - mas poderia utilizar o 4x4 se estivesse chovendo.

O modo 4x4 foi concebido para estradas irregulares, ou até mesmo serras e asfalto molhado. Neste caso, a tração é alternada entre os eixos. Para superfícies de baixa aderência, há o modo 4x4 com bloqueio do diferencial central. Isso desbloqueia as outras quatro ramificações que podem ser escolhidas, dependendo do terreno: cascalho, neve, lama e areia. O último modo, 4x4 com marcha reduzida, libera a ramificação para enfrentar pedras e subidas íngremes.

LEIA MAIS: Land Rover Discovery Sport é o SUV de sete lugares ideal para você?

Apesar de tanta tecnologia, a filosofia do Mitsubishi Pajero Sport é bem clara: trata-se de um utilitário off-road para enfrentar a estrada de terra no caminho para o sítio durante os fins de semana. Circular na cidade a bordo deste SUV grande movido a diesel com tanta tecnologia embarcada para o fora de estrada pode não ser a melhor escolha - para não dizer desperdício de dinheiro . Se você procura um carro urbano, talvez o Discovery Sport seja uma boa pedida.

Ficha técnica

Preço: R$ 265.990
Motor: 2.4, turbodiesel
Potência: 190 cv a 3.500 rpm
Torque: 43,9 kgfm a 2.500 rpm
Transmissão: automática, oito velocidades, tração integral
Suspensão: independente (dianteira), eixo rígido (traseira)
Pneus: 265/60 R18
Porta-malas: 502 litros (5 lugares), 120 litros (7 lugares)
Dimensões: 4,7 metros (comprimento), 1,81 m (largura), 1,80 m (altura), 2,80 m (entre-eixos)
0 a 100 km/h: 10,5 segundos
Vel. Máx: 180 km/h
Consumo: 9,8 km/l (cidade), 11 km/l (estrada)
Autonomia: 666 km (cidade), 748 km (estrada)