Superesportivo híbrido, Porsche 918 Spyder é convocado pela terceira vez. Agora, por um problema nos cintos de segurança

Porsche 918 Spyder
Divulgação
Porsche 918 Spyder

Engana-se quem acha que apenas carros baratos passam por recall. A Porsche convoca pela terceira vez seu veículo mais caro, o 918 Spyder . O defeito da vez é um problema nos cintos de segurança, que podem estar com os parafusos errados, o que pode fazer com que não funcionem corretamente no caso de uma colisão. Uma falha bem simples para um carro que teve três unidades vendidas no Brasil por R$ 4 milhões.

LEIA MAIS: Porsche 718 Boxster S é pura diversão

A marca insiste que não é uma falha de fabricação, culpando um erro de instrução no catálogo original de peças. Se o esportivo passar por uma manutenção, o manual pode induzir o mecânico ao erro, usando os parafusos errados. Todos os donos terão que levar seus veículos a uma concessionária, onde irão verificar os parafusos, para garantir que não usaram a peça errada na manutenção.

LEIA MAIS: Porsche 911: Auf Wiedersehen motores aspirados, Willkommen motores turbo!

Lançado em 2013, o Porsche 918 Spyder já passou por três recalls até agora. As 918 unidades do superesportivo híbrido de 899 cv foi convocado em 2014, para corrigir “problemas de qualidade” nos componentes do eixo traseiro do chassi – nunca explicaram direito qual é esse defeito e o que foi feito para arrumá-lo.

No ano passado, foi a vez de arrumar a fiação elétrica da ventoinha do radiador, que corria o risco de ser danificada apor uma peça de fibra de carbono do carro. Tiveram que verificar a fiação de cada um dos carros e mudar a forma como era montada, para evitar o contato com a peça. Todos os recalls feitos até agora afetaram todas as 918 unidades produzidas do 918 Spyder .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.