Projeto brasileiro, Nissan Kicks chega ao mercado mexicano em setembro. Produção nacional começa só no fim do ano

Nissan Kicks na linha de montagem no México
Divulgação
Nissan Kicks na linha de montagem no México

A Nissan confirma o início da produção do Kicks, seu novo SUV, na fábrica mexicana em Aguascalientes. É uma surpresa, já que o esperado era que a fabricação do utilitário esportivo para outros mercados ficasse apenas para o ano que vem, depois que a produção nacional em Resende (RJ) já tivesse começado. As vendas no México começam em setembro, como parte do plano da marca para alcançar as 29 mil unidades emplacadas neste ano em todo o mundo.

Desde a primeira apresentação do Nissan Kicks , já tínhamos a informação de que o cronograma atrasou. Na ocasião, uma fonte revelou que a matriz da marca ainda não havia autorizado o início do processo de capacitação dos funcionários da fábrica em Resende (RJ). Com isso, tiveram que pedir para que o complexo mexicano fizesse as primeiras unidades do crossover e abastecer o mercado brasileiro até a decisão ser tomada.

LEIA MAIS: Aceleramos o Nissan Kicks, rival de Honda HR-V, Jeep Renegade e companhia

Atualmente, o Nissan Kicks é vendido no Brasil por R$ 89.990, apenas na versão topo de linha SL. As configurações mais básicas ficaram para quando o utilitário começar a ser produzido por aqui. Utiliza o motor 1.6 que equipa Nissan March e Versa, com alterações que o fazem gerar 114 cv, e combinado ao câmbio XTronic CVT, sempre com tração dianteira. Ainda assim, estreou com um bom ritmo, superando o veterano Mitsubishi ASX nos emplacamentos em julho.

Exportado de onde?

O início da produção no México gera dúvidas de como será o esquema de exportação do Nissan Kicks. A fábrica em Aguascalientes 1 é um dos complexos de maior capacidade de produção da fabricante. Só neste ano, a marca prevê montar 375 mil unidades, uma a cada 55 segundos, divididos entre March , Note , Versa , Sentra e, agora, o Kicks. Com isso, os modelos vindos de Resende (RJ) devem abastecer apenas alguns mercados da América Latina, como Argentina.

LEIA MAIS: Nissan Kicks chega só na versão topo de linha, a partir de R$ 89.990

Projeto nacional, o Nissan Kicks nasceu como um crossover de acordo com o gosto brasileiro. O conceito fez tanto sucesso no Salão do Automóvel de 2014 que a matriz passou a considerar produzir o modelo. O uso da plataforma V, a mesma de March e Versa, faz com que possa ser montado nas diversas fábricas que já montam o hatchback e o sedã. Correram para lançar no Brasil até agosto, já que foi o carro-imagem da Nissan nas Olimpíadas Rio 2016.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.