Com base do Duster, Renault Captur será rival de Honda HR-V. SUV será apresentado no Salão do Automóvel, em novembro

Uma apresentação da Renault revela que o Renault Captur será vendido ainda em 2016 no Brasil, enquanto as demais novidades ficam para 2017.
Reprodução/Ferd
Uma apresentação da Renault revela que o Renault Captur será vendido ainda em 2016 no Brasil, enquanto as demais novidades ficam para 2017.

Uma das atrações já confirmadas para o Salão do Automóvel, em novembro, o Renault Captur deve chegar às lojas brasileiras ainda neste ano. Embora a marca tenha dito recentemente que suas três novidades para o País só tivessem previstas para 2017, surge uma foto na internet de uma apresentação da fabricante, que revela o plano de trazer o SUV ainda em 2016, enquanto Kwid e Koleos continuam marcados para o ano que vem.

Em uma coletiva realizada na fábrica da marca em São José dos Pinhais (PR), o chefão Carlos Ghosn apresentou três novos carros: o hatchback pequeno Renault Kwid, que deve substituir o Clio; o utilitário compacto Renault Captur , a opção premium para os utilitários compactos feito com a plataforma do Duster; e o Renault Koleos, que será o SUV mais caro da marca no Brasil. Kwid e Captur serão fabricados no Paraná, enquanto o Koleos chegará importado.

LEIA MAIS: Nova picape Renault Alaskan é revelada chega ao Brasil em 2018

Duster melhorado

O nosso Renault Captur será a versão russa, usando a plataforma M0 e os motores 1.6 e 2.0 do Duster.
Nicolas Tavares/iG Carros
O nosso Renault Captur será a versão russa, usando a plataforma M0 e os motores 1.6 e 2.0 do Duster.

O Renault Captur existe de duas formas. Uma é a europeia, que usa a plataforma B do Clio de quarta geração, com 4,12 metros de comprimento. O outro modelo é o Captur que será vendido por aqui, que estreou na Rússia com o nome de Kaptur, mede 4,33 metros e usa a mesma base M0 do Duster. A ideia de usar a plataforma do Duster é justamente para que seja um modelo com acabamento melhor, mas que possa ser produzido nas mesmas fábricas que o outro utilitário.

LEIA MAIS: Renault prepara Kwid 1.0 e com câmbio automatizado

A semelhança entre Renault Captur e Duster não estará apenas na base. O SUV compacto será equipado com os mesmos motores. Ou seja, nas versões mais baratas teremos o 1.6 de 115 cv  e 15,9 kgfm a 3.750 rpm, com etanol. A topo de linha contará com o 2.0, de 148 cv a  e 20,9 kgfm a 4.000 rpm, quando abastecido com biocombustível. Ao contrário do Duster, o Captur terá um câmbio CVT no lugar do automático, de quatro marchas.

O posicionamento acima do Duster deve aparecer também nos preços do Renault Captur. Deve ficar na faixa dos R$ 75 mil, apostando em um valor um pouco mais baixo do que os queridinhos do segmento, Honda HR-V e Jeep Renegade . O preço máximo deve chegar à casa dos R$ 90 mil. Assim como o SUV da Honda , não deve contar com versões com tração integral, mirando em quem quer um crossover apenas para andar nas cidades.

Fonte:  Ferd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.