Versão com apelo aventureiro, motor 1.0 de três cilindros e câmbio manual de cinco marchas se mostra a melhor que apareceu até agora

Fiat Uno Way 1.0, com câmbio manual,  mostra qualidades no dia a dia e se torna interessante
Carlos Guimarães/iG
Fiat Uno Way 1.0, com câmbio manual, mostra qualidades no dia a dia e se torna interessante

Existem carros que valem mais a pena em certas configurações. E o novo Fiat Uno 2017 está nesse grupo. Depois da experiência não tão agradável ao volante do   Way 1.3 Dualogic , tivemos uma boa surpresa com a mesma versão, mas com o novo motor 1.0 Fire Fly, de três cilndros, que funciona com câmbio manual de cinco marchas. Agora sim o compacto da marca italiana mostrou que merece voltar a ocupar um lugar de destaque entre os mais vendidos do Brasil. 

LEIA MAIS:  Fiat Uno 2017 está prestes a ganhar sistema multimídia LiveOn

Nada como saber que você está mesmo no comando, sem estar sujeito ao funcionamento de um robô que faz as trocas de marchas. Com caixa manual e motor 1.0, o Uno Way atinge sua melhor forma até agora. No trânsito do dia a dia, o carro realmente responde bem aos comandos do acelerador, mostrando que a ideia da Fiat de adotar apenas duas válvulas por cilindro para dar mais fôlego em baixas rotações estava mesmo certa.  

Contanto que o motor fique por volta de 2.000 rpm, pode engatar uma marcha mais alta que o carrinho consegue contornar curvas de esquina e acelerar em seguida com certa agilidade.  Às vezes, dá até para se empolgar, entrando um pouco mais quente, quando a suspensão (mais voltada para absorver as irregularidades do piso) acaba deixando a carroceria  inclinar mais que o ideal e fazendo os pneus de aro 175/65 R 15 cantarem. Mas, na versão Way 1.0 avaliada, havia  controle eletrônico de estabilidade, o que garantiu mais segurança, principalmente em trechos sinuosos.

LEIA MAIS: Novo Fiat Uno ganha cara renovada e estreia motor de três cilindros

 Oferecido como parte do pacote Tech (R$ 3.340), esse item vem junto com equipamentos como o hill holder (segura o carro em subidas por três segundos para deixar as arrancadas mais confortáveis) e o tilt down (move o espelho retrovisor do lado direito ao engatar a ré, facilitando as balizas). Entretanto, ao escolher esse pacote o Uno Way 1.0 passa a custar R$ 46.310.

Bom fôlego para apenas 1 litro

Outra boa qualidade do Way 1.0 manual é que, dependendo da circunstância, dá para passar de terceira para quinta, ou de segunda para quarta,  pelo  bom volume força desde as primeiras marcações do contagiros (com etanol, 10,9 kgfm a 3.250 rpm). E sem vibração ou nível de ruído incômodo, apenas aquele ronco característico (e até agradável) dos motores e três cilindros. Bom também é que a direção com assistência elétrica tem dois modos de funcionamento, sendo um deles mais voltado para o uso na cidade, deixando o volante mais leve para estacionar.

LEIA MAIS:  Fiat Mobi Way mostra sua semelhança com o Uno

Fiat Uno Way 1.0  poderia ter comandos no volante mais intuitivos e mais ajustes da posição de dirigir de série
Divulgação
Fiat Uno Way 1.0 poderia ter comandos no volante mais intuitivos e mais ajustes da posição de dirigir de série

Ajustar a posição de dirigir conta apenas com regulagem de altura do volante. Se quiser ajustar a altura do banco do motorista terá que optar por mais um pacote opcional, o Confort (R$ 1.300), que também inclui itens como apoio de braço central, porta-objetos bipartido, porta-óculos, abertura interna da tampa do porta-malas, terceiro encosto de cabeça traseiro, entre outros.  Todo equipado, o Uno Way 1.0 pode chegar nos R$ 47.610. Mesmo assim, com nível de equipamentos compatível, um Ford Ka SEL 1.0 sai por R$ 49.790.

Com espaço interno razoável para cinco ocupantes, o Uno poderia ter evoluído mais por dentro. Faltam mais porta-objetos para tornar o dia a dia mais prático. Além disso, os comandos no volante de três raios poderiam ser mais intuitivos, causando certa confusão algumas vezes. E o sistema de som Connect vem apenas com Bluetooth e entradas USB e auxiliar, nada de tela colorida sensível ao toque. Contudo, a partir do início de dezembro,  o Uno também vai poder ser equipado com o sistema LiveOn , que transforma o celular em central multimídia e computador de bordo.

Na versão Way 1.0, com câmbio manual, o Uno 2017 passa a ser interessante. Além de ter se saído bem na questão da agilidade no trânsito, o carro tem preço bem competitivo e é bom de dirigir. Além disso, consome pouco combustível (9,2, km/l na cidade e 10,4 km/l na estrada, com apenas etanol no tanque). Portanto, o saldo final do carro é positivo. Agora resta esperar para ver se as vendas do compacto da Fiat vão começar a subir novamente e alcançar o mesmo patamar de rivais como Chevrolet Onix , Hyundai HB20 e Ford Ka.

Ficha Técnica

Preço: a partir de R$ 42.970

Motor: 1.0, três cilindros, flex

Potência: 77 cv a 6.250 rpm

Torque: 10,9 kgfm a  3.250 rpm

Transmissão:  Manual, cinco marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambores na traseira

Pneus: 175/65 R14

Dimensões: 3,82 m (comprimento) / 1,67 m (largura) / 1,55 m (altura), 2,38 m (entre-eixos)

Tanque : 48 litros

Consumo: 13,1 km/l (cidade) /15,1 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 12,5 segundos 

Vel. Max: 157 km/h    

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.