Tamanho do texto

Volkswagen Atlas Tanoak pode ser baseada em sua variante SUV ou no Ford Ranger, após acordo que promete cortar custos ao partilhar componentes

Tal como outros conceituais, a nova picape da VW tem estilo futurista, mas sem abandonar a robustez do visual
Divulgação
Tal como outros conceituais, a nova picape da VW tem estilo futurista, mas sem abandonar a robustez do visual

A nova picape VW Tanoak, que será lançada até 2020, esbarra em um impasse da fabricante. Recentemente, o grupo Volkswagen fechou um acordo com a Ford para partilhar componentes com a Ranger e, assim, reduzir custos ao longo da produção. Entretanto, não descarta as intenções de seguir com a plataforma modular MQB do Atlas, versão SUV do modelo. Em depoimento à revista Autonews, o executivo comercial chefe, Thomas Sedran, disse que as intenções são de, primeiro, concretizar a produção para depois resolver as oitras questões. 

LEIA MAIS: Volkswagen T-Cross tem detalhes do interior revelados em novo teaser

Rumores mais recentes adiantam o posicionamento e a estimativa de preço da nova picape da VW nos Estados Unidos, que tal como a rival Honda Ridgeline - vendida por lá -  fique em torno do equivalente a R$ 120.000 em uma conversão direta. Ambas substituem o chassi tradicional pelo monobloco, uma vez que a ideia é oferecer uma proposta mais voltada para o conforto além da robustez. Em relação à Amarok, a Tanoak  é 184 mm mais longa, 86 mm mais larga e 10 mm mais baixa, totalizando 5,44 m de comprimento, 2 m de largura e 1,84 m de altura. A distância entre-eixos é de 3,26 m, ante 3,1 m da irmã menor e a capacidade de carga pode chegar a 1.050 kg.

LEIA MAIS: VW Tarek tem protótipo mostrado no China. Chegará ao Brasil em 2020

Visual e mecânica da nova picape da VW

Visualmente, há alguns itens aproveitados do SUV. Mas, no geral, o Volkswagen Tanoak tem aparência muito mais "parruda". Por ser um carro conceitual, usa elementos típicos de “show-cars”, como a grade iluminada que acompanha os faróis e as rodas aro 20 polegadas. Por dentro, a cabine também foi modificada em relação ao Atlas convencional, incluindo novo volante, manopla do câmbio e bancos com maior apoio lateral para uso no off-road.

LEIA MAIS: Confirmado para o Brasil, Volkswagen Touareg é revelado na China

O interior também é bem mais sofisticado, fazendo amplo uso de telas de alta resolução no quadro de instrumentos e sistemas de entretenimento. Claro que em todo o conceito há exageros, mas a Atlas Tanoak parece ter elementos muito próximos de um carro de produção.

Seu motor é um 3.6 V6, a gasolina, de 280 cv e 37,4 kgfm, que trabalha em conjunto ao mesmo câmbio automático de 8 marchas da Amarok, bem como a tração integral 4Motion, que conta com diversos modos off-road, para terrenos escorregadios. Resultado disso é um desempenho notável, evidente pela aceleração declarada pela Volkswagen de 0 a 100 km/h em apenas 8,8 segundos, apesar do tamanho.

LEIA MAIS: Novo VW Tiguan: versão R-Line em detalhes

Enquanto isso, outra novidade é o próprio SUV Volkswagen Atlas , de quem a nova picape da VW deriva. Posicionado entre o Tiguan Allspace e o Touareg, o modelo terá uma nova versão de cinco lugares e com maior apelo esportivo pelo perfil de cupê, tendência que começou com o BMW X6 e foi se espalhando por outras marcas, como a Mercedes (com a dupla GLC e GLE). Também deverá ser vendido no Brasil até 2020.

Fonte: Autonews

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.