Tamanho do texto

Com possibilidade de ser produzido, trata-se do segundo conceitual elétrico com estilo retrô. O outro é a Kombi elétrica, que traz motor de 369 cv

Bugue elétrico é o segundo VW retrô a recever a plataforma MEB para carros elétricos. Logo deverá compor a linha I.D
Divulgação
Bugue elétrico é o segundo VW retrô a recever a plataforma MEB para carros elétricos. Logo deverá compor a linha I.D

Quando o assunto é o VW Fusca e seus derivados, um dos modelos que não faltam à memória é o Bugue. Tão popular no Brasil e no mundo, desde meados dos anos 70 desbravam praias, dunas, terrenos acidentados e outros de difícil acesso, sempre equipados com a mecânica simples e robusta do “besouro”. Entretanto, desta vez a Volkswagen criou o bugue dos novos tempos, que apesar de ainda ser a versão conceitual, promete chegar ao mercado em um futuro não tão distante.

LEIA MAIS: Carros elétricos e híbridos da VW entrarão no lugar dos a combustão, em 2026

O bugue visualmente lembra o Up!, mas traz elementos do besouro, o grande precursor da variante aventureira
Divulgação
O bugue visualmente lembra o Up!, mas traz elementos do besouro, o grande precursor da variante aventureira

Segundo a revista inglesa Autocar, a Volkswagen está desenvolvendo o protótipo do Bugue baseado na plataforma modular elétrica MEB, que sustentará a próxima geração de carros elétricos da marca. Com aspecto um pouco de Up!, o projeto é o segundo do tipo com ares retrô (além da nova Kombi elétrica), em desenvolvimento em um centro de pesquisa e desenvolvimento na cidade alemã de Braunschweig. Além deles, estão os futuristas: um SUV, um sedã, um hatch e esportivos de outras marcas do grupo Volkswagen.

LEIA MAIS: Audi e-Tron GT conceitual, com 590 cv, é revelado no Salão de Los Angeles (EUA)

Interior do Bugue ainda não foi revelado, mas entrar nele promete ser uma tarefa mais simples que os originais
Divulgação
Interior do Bugue ainda não foi revelado, mas entrar nele promete ser uma tarefa mais simples que os originais

De acordo com os ingleses, os alemães desenvolvem também uma versão de quatro portas do próximo Fusca. Ambos terãos seus motores elétricos posicionados na traseira, mas quanto ao Bugue, comenta-se que essa nova ideia aparecerá em Genebra (Suíça), onde será dado (ou não) o sinal verde para sua produção futura.

Além do Bugue, a Kombi

I.D Buzz e a clássica Volkswagen Kombi lado a lado. Logo deveremos ver a mesma situação com o Bugue
Divulgação
I.D Buzz e a clássica Volkswagen Kombi lado a lado. Logo deveremos ver a mesma situação com o Bugue

Ao contrário da Kombi original, dos anos 50, a nova geração, que deverá chegar por volta de 2020, tem fôlego de superesportivo. Vem com dois com dois motores elétricos, um em cada eixo, que somam nada menos que 369 cv. Com isso, o I.D. Buzz Concept (como é chamado) pode acelerar de 0 a 100 km/h em meros 5 segundos. Além disso, chega a ter 434 km de autonomia de acordo com a fabricante.

LEIA MAIS: Salão do Automóvel 2018 apresentará o VW I.D Crozz, SUV elétrico de 2020

Fora o desempenho de tirar o fôlego, o carro também pode rodar sem motorista por ser equipado com sistema autônomo. Uma vez acionado, o volante se recolhe e o banco em frente dele gira para fazer parte de uma espécie de sala de estar em que se transforma o interior, com direito a mesinha central.

LEIA MAIS: Volkswagen elétrico da família I.D terá até 500 km de autonomia

Ao contrário do projeto básico do Bugue a lista de componentes que fazem parte do sistema autônomo da Kombi são extremamente complexos. Entre eles, estão sensores a laser, radares e câmeras por todos os lados, o que torna esta variante  VW I.D Concept o primeiro protótipo elétrico, autônomo na categoria das vans. Bom também é que, ainda segundo a fabricante, as baterias podem ser 80% recarregadas em menos de 30 minutos com um carregador de 150 Kw.

Fonte: Autocar

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.