Tamanho do texto

Novidade deverá ter o conjunto mecânico do Note E-Power e fazer até 34 km/h quando abastecido com gasolina, ajudado pelo motor elétrico

Nissan Kicks vermelho arrow-options
Divulgação
Nissan Kicks vai entrar na seara dos híbridos e elétricos no Brasil dentro de três anos, confirma a marca japonesa

O presidente da Nissan, Marco Silva, foi categórico ao afirmar que a marca japonesa pretende liderar as vendas no segmento eletrificado no Brasil. Além do início oficial das vendas do novo Leaf - que parte de R$ 195 mil incluindo carregador residencial, cabo de recarga de emergência, adaptadores e instalação - a fabricante confirma que fará uma versão híbrida do Nissan Kicks em Resende (RJ) até 2022.

LEIA MAIS: Nissan Kicks 2020 chega às lojas mais caro, só que mais equipado

De acordo com Marco Silva, a marca tem avançado nas pesquisas que combinam célula de combustível e etanol no Brasil, mas nacionalizar a tecnologia é inviável no momento. Dessa forma, o Nissan Kicks deverá ter o conjunto mecânico do  Note E-Power, um dos modelos mais populares do mercado japonês e que a  reportagem de iG Carros já acelerou no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Dessa forma, o Kicks poderá aferir o impressionante consumo de 34 km/l quando abastecido com gasolina. Pelo tamanho do motor, há a possibilidade do futuro SUV utilizar o 1.0 do March como base (no Japão, tem 1,2 litro).

LEIA MAIS: Nissan Kicks enfrenta Peugeot 2008. Qual dos SUVs compactos vence?

O E-Power é um sistema diferente do que estamos acostumados em outros carros híbridos. O Toyota Prius , por exemplo, utiliza dois os motores para dar tração ao veículo, enquanto o novo Kicks se movimentará exclusivamente pelo motor elétrico. Neste caso, a unidade a combustão apenas terá a função de gerar energia ao sistema elétrico. O desafio da Nissan é viabilizar o sistema E-Power para também rodar no etanol, algo que a Toyota deverá concluir ao lançamento do novo Corolla híbrido.

Além do Nissan Kicks E-Power

Nissan Versa vermelho arrow-options
Divulgação
Nissan Versa da nova geração será vendido no Brasil, mas apenas com versões com motores a combustão

Além do novo Kicks E-Power outra novidade que a Nissan terá no Brasil é a segunda geração do sedã Versa, que já foi lançada nos Estados Unidos. O carro deverá desembarcar no País em meados do ano que vem e com versão movidas apenas por motores a combustão. Chegará para entrar na briga cada vez mais acirrada entre VW Virtus, Fiat Cronos e que terá o novo Chevrolet Onix Sedan no pareo a partir de outubro. 

LEIA MAIS: Um roteiro de 2.600 km no Chile com um Nissan X-Trail 

E conforme apurado pela reportagem do iG Carros, o X-Trail híbrido continua nos planos da marca japonesa para fazer companhia ao Nissan Kicks no Brasil na lina de SUVs. O presidente da marca espera tê-lo nas lojas até 2022, possivelmente em uma nova geração e com algumas versões convencionais – apenas a combustão. Portanto, como o carro logo irá mudar, a marca espera para trazer a versão já com todas as novidades que serão adotadas em vários mercados.