Renault R.S: depois de 4.600 unidades produzidas e uma legião de fãs, modelo tem produção encerrada
Divulgação
Renault R.S: depois de 4.600 unidades produzidas e uma legião de fãs, modelo tem produção encerrada

A lista de  carros que estão saindo de linha no Brasil cada vez aumenta mais. Dessa vez é o  Renault Sandero R.S que deixa de ser fabricado no Paraná, barrado pela novas normas de emissões que passam a valer a partir de janeiro de 2022.

Para a última leva do Renault Sandero R.S , a marca preparou um kit especial chamado “R.S. Finale” destinado para as 100 últimas unidades produzidas. Os últimos clientes do emblemático modelo receberão itens exclusivos como um pôster no estilo blueprint do esportivo , bem como itens da griffe R.S. – boné, chaveiro, squeeze e carteira.

Além destes itens, o kit trará uma plaqueta de metal numerada , para ser afixada no console central, identificando que aquele R.S. é um dos últimos produzidos, tornando o modelo ainda mais exclusivo. O nome Finale já foi adotado pela Renault em uma edição final do Megane R.S. 275 .

Desenvolvido pela Renault Sport , em conjunto com as equipes de design e engenharia da América Latina, o Sandero R.S. vem com motor 2.0 aspirado , que entrega 150 cv e 20,9 kgfm com etanol, associado a um câmbio manual de 6 marchas para atingir a velocidade máxima de 202 km/h e ir de 0 a 100 km/h em apenas 8,0 segundos, chegando a 1.000 m em 29,4 segundos com o veículo parado.

O Renault Sandero R.S. 2.0 foi lançado no mercado em 2015. Ao longo de sua trajetória no Brasil, teve mais de 4.600 unidades produzidas bem como teve séries limitadas, como a Racing Spirit , lançada em 2017. Em 2018, no R.S Track Day, ocorrido no Autódromo de Interlagos , 192 unidades do Sandero R.S. 2.0 foram reunidas, tornando-se o maior encontro de modelos da Renault Sport já feito no mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários