Volkswagen Parati
Renato Bellote/iG
Volkswagen Parati LS esteve em garagem durante alguns anos e foi encontrada pelo dono atual, que a tem há 30 anos

Evidente por essa bela Volkswagen Parati, a VW tem uma história bastante rica no Brasil. E durante duas décadas foi voltada totalmente aos modelos equipados com motores boxer refrigerados a ar. Desde o lançamento da Kombi, primeiro utilitário vendido por aqui, a trajetória da empresa foi marcada por essa característica.

LEIA MAIS: Chevrolet Bonanza: SUV raiz teve menos de 4 mil unidades produzidas. Veja vídeo

Mas antes de chegar a vez da Volkswagen Parati brilhar, o Fusca, inicialmente montado no sistema CKD, sigla de complete knocked down, também marcou a VW como um grande sucesso de vendas. Durante a década de 60 mais modelo refrigerados a ar chegaram ao mercado, como a Variant, TL, Karmann-Ghia e, nos anos 70, SP2 e Karmann-Ghia TC.

LEIA MAIS: Chevrolet Vectra da segunda geração foi sonho de consumo. Assista ao vídeo

Mas a metade da década trouxe uma novidade importante: o  VW Passat . O novo modelo trazia a moderna mecânica refrigerada a água e ia contra toda a publicidade da montadora nos anos anteriores focada totalmente na durabilidade e resistência dos motores a ar, bem como sua versatilidade.

SW referência

Volkswagen Parati
Renato Bellote/iG
Interior segue o estado imaculado da lataria. Uma verdadeira viagem no tempo

Na esteira do Passat vieram outros modelos que seriam extremamente bem-sucedidos e escreveriam a história da marca no país durante os anos 80. A família Gol trocou a motorização e trouxe com ela opções muito interessantes, como o VW Voyage e a Parati, uma das melhores station wagons da época.

LEIA MAIS: Opala Diplomata: exemplar zerado de 1992 traz apenas 70 mil km

Vale lembrar que o segmento das peruas era extremamente aquecido nesse período. A Chevrolet tinha a Caravan e a Marajó, a Fiat tinha a Fiorino, mais tarde substituída pela moderna Elba e a Ford tinha a Belina. Portanto, briga de foice pelo consumidor.

A Parati da matéria dessa semana tem uma história singular. Ela foi comprada pelo primeiro dono, ficou alguns anos parada e recentemente foi descoberta pelo atual proprietário. Ou seja, uma trajetória que justifica seu bom estado geral.

LEIA MAIS: VW Brasília Dacon traz motor 1800 e integra ar-condicionado

Guiar qualquer modelo da família Gol da década de 80 é uma boa experiência. Isso porque são modelos que trazem funcionalidade e agilidade no trânsito, além da confiabilidade mecânica, incluindo o motor e o câmbio, até hoje referência para quem gosta de carro manual. Esta foi a Volkswagen Parati , nova relíquia. Até a próxima semana!

    Veja Também

      Mostrar mais