Tamanho do texto

Versão aventureira inaugura a nova mecânica, com motor 1.5, tricilíndrico de 136 cv de potência. Confira a avaliação

Ford Ka Freestyle: detalhes exclusivos como a cor de tom marrom, proteções emborrachadas, rodas e barras na capota
Divulgação
Ford Ka Freestyle: detalhes exclusivos como a cor de tom marrom, proteções emborrachadas, rodas e barras na capota

Com a presença massiva da concorrência apresentando novos produtos, é evidente que a Ford não deixaria barato. O jeito foi tocar o Fiesta para escanteio com apenas uma estilização simples para focar no Ford Ka . E eles não poderiam ter sido mais felizes. O Ka é um projeto que ainda tem muito que respirar, enquanto o Fiesta que é vendido atualmente no Brasil já está uma geração atrás da que existe na Europa.

LEIA MAIS: Chevrolet Camaro e Ford Mustang travam disputa acirrada

Para concorrer diretamente com os modernos Argo, Polo e o futuro Yaris, a sacada da marca americana é atualizar tanto a aparência quando o conjunto mecânico do Ford Ka , agora em sua nova versão Freestyle. Com a sua chegada, a versão de pneus graúdos Trail deixa as concessionárias.

Basicamente, a versão topo de linha do Ka se aproximou mais ainda dos modernos Focus e EcoSport. As mudanças nem chegam a ser uma surpresa, se compararmos com o nível de requinte e maturidade mecânica da dupla Polo e Argo. Do hatch, a Ford trouxe a boa central multimídia Sync 3 e o nível de acabamento. Do SUV, além da cor marrom metálica semelhante à da versão Storm, temos o eficiente conjunto mecânico, com motor de três cilindros e câmbio automático de seis marchas. 

LEIA MAIS: JAC T40 CVT: SUV que atrai pelo preço precisa evoluir

Dirigir o EcoSport com o novo motor 1.5, na época importado da Índia, foi um prazer. Tirar o antiquado 1.6 Sigma, com 131 cv de potência trouxe um novo ânimo ao SUV. Quando as primeiras movimentações indicaram que o Ka receberia o mesmo motor, dessa vez fabricado em Taubaté (SP), ficou bem evidente que a Ford traria algo à altura dos novos rivais. E isso não chega a ser um exagero.

LEIA MAIS: Fiat Toro Blackjack revela o lado negro da força

Estamos falando de uma eficiente unidade 1.5, tricilíndrica, que desenvolve 136 cv de potência e 15,4 kgfm de torque a 4.750 rpm. O motor ainda tem controle independente dos comandos de admissão e escape, coletor de escape integrado ao cabeçote e bomba de óleo variável com dois estágios de controle de pressão, dependendo da rotação. O modelo também dispensa o famoso tanquinho de partida a frio.

Para garantir mais suavidade e reduzir o ruído, o time de engenharia da marca optou por um sistema eletrônico avançado de controle hidráulico na transmissão. De acordo com a Ford, o conjunto oferece mais conforto e eficiência para o Ka Freestyle.

A Ford nos levou para a sua pista de testes em Tatuí, no interior de São Paulo, para conhecermos o desempenho e a dinâmica off-road do Ka Freestyle, bem como o novo sistema de controle de estabilidade e tração. Apesar de ser interessante para entender quais são os extremos das capacidades do novo modelo, ainda não foi possível ter melhores impressões ao dirigir no dia a dia, uma vez que o primeiro teste drive do carro foi breve e em pista fechada.  

LEIA MAIS: Mercedes-Benz GLA e Volvo XC40 não têm medo de lama. Confira

Na pista, fica evidente que não falta disposição para o Ka acelerar. O motor 1.5, de três cilindros, tem fôlego de sobra para colocar o Ka em qualquer velocidade sem esforço. Nesse quesito, o Onix Activ apareceria em seu retrovisor. O novo acerto de suspensão também favoreceu o hatch com apelo aventureiro. Curvas em alta velocidade - em ambiente controlado, evidentemente - são percorridas como se o carro estivesse num trilho. Coloque isso na conta do bom controle de estabilidade e tração que também experimentamos na terra.

Lama e terra batida

Interior também tem diferenças em relação às demais versões. Entre as quais, destaca-se o revestimento dos bancos
Divulgação
Interior também tem diferenças em relação às demais versões. Entre as quais, destaca-se o revestimento dos bancos

Pegamos um pequeno trecho de terra batida, semelhante aos que estamos acostumados a encontrar no caminho para o sítio, durante o teste drive. Por conta da suspensão mais rígida, é fácil sentir qualquer imperfeição no solo. Mas pelo menos o Ka enfrentará todo o percurso com bravura. A sensação realmente remete bastante ao EcoSport, o que me deixou surpreso. Eis que chega a hora do compacto mostrar que é capaz de realizar o teste do alce,  provando que o controle de estabilidade consegue funcionar a contento.

Ganho velocidade na estrada de terra repleta de pedras pequenas. Aos 40 km/h, aponto a dianteira para desviar do primeiro cone e logo em seguida realizar outra evasão. O sistema de gerenciamento de estabilidade entra em ação, apontando mais ainda a dianteira do Ka no sentido ao qual o volante estava virado. Por conta das pedrinhas que reduzem a aderência, parece até que o Ka vai sair mais ainda de frente. Mas com os controles de estabilidade em ação, o hatch aventureiro mostrou que pode passar pelo teste sem qualquer problema.

LEIA MAIS: Chery Tiggo 2 surpreende com bom conjunto mecânico

O Ford Ka Freestyle tem suas qualidades de utilitário esportivo, mesmo com pneus urbanos. Se ele é um carro confortável para viajar? Bem, para bater o martelo sobre isso, precisaríamos trazer o carro para a nossa redação. O porta-malas de 257 litros está um degrau abaixo dos novos rivais que chegam a trazer 50 litros a mais de capacidade.

Também ainda não tivemos a oportunidade de andar em sua versão manual - ela não estava disponível para testes . Mas estamos empolgados. Uma boa transmissão, casada com este motor 1.5, pode transformar o Ka Freestyle em um dos carros mais divertidos de sua faixa de preço. Por enquanto, a Ford mostrou apenas a versão FreeStyle do Ka, mas as demais também deverão ter novidades, inclusive o sedã compacto Ka+. 

Ficha Técnica
Motor: 1.5, três cilindros, flex
Potência: 137 cv a 6.500
Torque: 16,2 kgfm a 4.500
Transmissão: automática, seis velocidades
Suspensão: independente (dianteira), eixo de torção (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira), tambor (traseira)
Dimensões: 3,88 m (comprimento), 1,69 m (largura), 1,54 m (altura), 2,49 m (entre-eixos)
Porta-malas: 257 litros
Tanque: 52 litros
0 a 100 km/h: 10,5 segundos
Consumo: 8,3 km/l (cidade), 9,3 km/l (estrada) com etanol
11,6 km/l (cidade) km/l e 13,4 km/l (estrada) com gaolina 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.