Tamanho do texto

Esportivo chega ao Brasil a partir de R$ 679 mil, motor de 450 cv e uma série de mudanças no desenho e nas partes estrutural e mecânica

undefined
Divulgação
Porsche 911 da nova geração pode acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos e atingir 308 km/h na versão Carrera S

A chegada da nova geração do Porsche 911 precisava ser marcante. Os alemães montaram um grande esquema no Autódromo Vello Città, no interior de São Paulo, que incluiu instrutores vindos da Europa, uma frota de vários modelos, entre uma série de outros aparatos. E a reportagem de iG Carros estava lá, no grupo de jornalistas que já iriam logo de cara para  a pista.

LEIA MAIS: Porsche revela nova geração do lendário 911. Saiba detalhes

Ainda bem. Precavido, deixei para forrar o estômago depois das voltas que teria direito ao volante do novo Porsche 911 , cujos preços que partem de R$ 679 mil (Carrera S), passam para R$ 719 mil no caso do Carrera 4S e atingem R$ 729 mil e R$ 769 mil nas respectivas versões Cabriolet. 

Nos boxes, depois de ter recebido as instruções de segurança, bati os olhos no esportivo e lembrei do memorável slogan que a Porsche chegou a usar em gerações anteriores do lendário 911: "o corpo evolui, mas a alma é a mesma".  De fato, o carro ficou 45 mm mais largo na frente e 44 mm atrás, ganhou uma caida da traseira mais íngrime e aerofólio 45% maior.

A lista de novidades continua com os faróis full LED,  além de entradas de ar frontais ativas e independentes, abrindo e fechando para otimizar a aerodinâmica e a refrigeração.  O capô  do esportivo da Porsche ficou mais próximo do solo, os retrovisores mais angulares e as rodas passaram a ter 20 polegadas o eixo dianteiro e 21 no traseiro, montadas em pneus Michelin 245/35R na frente e 305/30R atrás, desenvolvidos em conjunto com a Porsche por dois anos e meio, de acordo com a fabricante alemã. 

LEIA MAIS: Que tal um clássico Porsche 930, com motor de Fórmula 1, com mais de 1000 cv?

As maçanetas me lembraram as do rival Jaguar F-Type , nem tanto pelo desenho, mas por saltarem da carroceria ao encostar os dedos para abrir a porta do motorista. Como não podia deixar de ser, lá estava a chave de ignição do lado esquerdo, mas agora com desenho mais caprichado, feita de uma espécie de cromo escurecido. Viro o olhar para o lado direito e vejo que os designers da Porsche conseguem se superar a cada nova geração do 911.

Dessa vez, decidiram fazer uma homenagem ao primeiro 911 , com um painel de linhas mais retas e pelo tradicional contagiros central de estilo retrô. Além disso, o mesmo cromo escurecido da chave também está presente em outras teclas próximas do console central, que ficou bem mais elegante e sofisticado, com todos os comandos à mão.

LEIA MAIS: Porsche 911 Turbo S 993 é fabricado do zero, com peças originais

Prestes a acelerar, tive tempo apenas para ajustar os espelhos e acertar a posição dos bancos e do volante de três raios e com novos comandos, inclusive o botão giratório de muda o modo de condução. Seleciono o modo manual do novo câmbio PDK, de oito marchas e dupla embreagem apertando um botão no console, onde também fica a alavanca "shift by wire".

 Acelerando o novo Porsche 911

undefined
Divulgação
Porsche 911 ficou mais largo, ganhou aerofólio traseiro maior e rodas de aro 20 polegadas na frente e 21 atrás

Aqueles instrutores alemães não estavam para brincadeira no GT3 pintado de laranja que seguia logo na frente puxando o comboio de três 911 Carrera . Então, melhor fazer as trocas pelas hastes atrás do volante. O "tiroteio" ia começar. Logo que saímos dos boxes e entramos na curva 1, o líder dispara e lá vamos nós. Uma pisada na forte no acerador e o novo Porsche responde rapidamente. Ao mesmo tempo, o cinto de segurança é apertado sozinho.

LEIA MAIS: Porsche 718 Boxster GTS: coquetel molotov sobre rodas

Agora as duas turbinas de sobrealimentação têm valvulas de alívio elétricas, de funcionamento mais preciso. Bom também é que o intercooler foi reposicionado e ficou 14% maior. E os bicos injetores são do tipo Piezo para ajudar a criar um vortex na mistura ar-combustível na câmara de combustão. E efeito de tudo isso pode ser sentido na prática, principalmente a partir da segunda volta.

undefined
Divulgação
Porsche 911 passa a ter contagiros com estilo retrô, numa homenagem à primeira geração do esportivo alemão

O ritmo na pista ia apertando cada vez mais até baixar o espírito de Steve McQueen, quando o que se ouve é apenas o ronco burbulhante do motor e os pneus sendo moídos nas curvas. Buscando beliscar as chicanes, com a faca entre os dentes, coloco à prova a estabilidade do novo 911, que ficou 24 kg mais leve e ganhou 5% de rigidez torcional. Além disso, a direção passou a ser 11% mais direta e a suspensão controlada eletricamente recebeu novos componentes e ajustes.

Para completar, agora o novo Porsche 911 vem com o chamado "wet mode". Entre outros itens, o sistema conta até com sensores nas caixas de roda que detectam água. A partir disso, a nova multiplexagem entra em ação processando diversas informações ao mesmo tempo para manter o carro firme nas curvas em piso molhado. A eficiência é impressionante, como pudemos constatar na prática girando em círculos, felizmente, ainda antes do almoço.

LEIA MAIS: Porsche celebra 70 anos com exposição no Ibirapuera, em São Paulo

Não é à toa que os resultados do período de pré-venda do novo Porsche 911 estão superando as expectativas. Mas primeiras entregas serão feitas entre o fiunal de abril e o início de maio. Depois disso, no segundo semestre, chegam as versões cabriolet. Ainda não divulgaram quando chega o 911 híbrido. Mas isso ainda vai levar um tempo, lá por 2022, depois que vierem as outras  versões que faltam dessa nova geração 992. 

Ficha técnica 
Preço:a partir de R$ 679 mil

Motor: 3.0, biturbo, gasolina 

Potência: 450 cv a 6.500 rpm 

Torque: 54 kgfm entre 2.300 e 5.000 rpm 

Transmissão: automática, oito marchas, dupla embreagem (PDK)

Suspensão: Double Wishbone (dianteira), multibraço (traseira) 

Dimensões: 4,52 m (comprimento), 1,82 m (largura), 1,30 m (altura), 2,45 m (entre-eixos)

Freios: discos ventilados e traseira

Porta-malas: 132 litros 

Tanque: 64 litros 

Consumo: 8,2 km/l (cidade), 11 km/l (estrada) 

0 a 100 km/h: 3,5 segundos 

Vel. Máx: 308 km/h