Tamanho do texto

Trata-se da versão feita especialmente para o mercado dos EUA, diferente do vendido na Europa e disponível no Brasil. Saiba mais detalhes

Novo visual do VW Passat 2020 é o mesmo no Novo Jetta. Será revelado no Salão de Detroit 2019, mas não virá ao Brasil
Divulgação
Novo visual do VW Passat 2020 é o mesmo no Novo Jetta. Será revelado no Salão de Detroit 2019, mas não virá ao Brasil

A Volkswagen acaba de revelar, no Salão de Detroit 2019 (EUA), o novo Passat 2020 para o mercado americano. Diferentemente do europeu (que é o modelo vendido no Brasil), o sedã ganhou carroceria e interior totalmente novos. O visual que estreia é muito similar ao do Jetta, evidente pela grade frontal, no desenho das lanternas traseiras, faróis de LED e em detalhes como o contorno arredondado na janela da coluna traseira. Além disso, o para-choque tem vincos mais acentuados, o que contribui para um aspecto mais agressivo. Por lá, continuará fabricando em Chattanooga, no Tennessee.

LEIA MAIS: Vazam imagens do novo BMW Série 7, antes do Salão de Detroit 2019

No interior, os visitantes do Salão de Detroit 2019 poderão testemunhar que o painel ficou mais parecido com o conjunto usado no Passat europeu, mas ainda traz quadro de instrumentos e comandos bem típicos da marca. Enquanto isso, o sistema multimídia foi atualizado e agora traz acabamento em preto brilhante. Onde o Volkswagen Passat 2020 menos mudou foi na mecânica, pois além de conservar a plataforma da geração anterior, o sedã segue oferecido apenas com o motor 2.0 TSI de 176 cv e um câmbio automático de seis marchas. Entretanto, no geral ele parece visivelmente menor que o equivalente chinês, que tem 4,933 m de comprimento e 2,871 m de entre-eixos.

LEIA MAIS: Salão de Detroit 2019 revela nova geração do SUV Ford Explorer

Outra novidade que pode abalar o Salão de Detroit 2019

Aliança Ford-Volkswagen no Salão de Detroit 2019 poderá significar a expansão dos negócios para as montadoras
Divulgação
Aliança Ford-Volkswagen no Salão de Detroit 2019 poderá significar a expansão dos negócios para as montadoras

Se o Passat poderá — em seu segmento — se aproveitar da lacuna que a Ford deixou no mercado americano, tanto a montadora americana quanto a VW podem estar reservando surpresas que fazem o novo sedã alemão parecer apenas um pequeno detalhe. Tal como foi a Autolatina aqui no Brasil, há grandes chances das duas gigantes automotivas se fundirem, para partilhar tecnologias, infraestrutura e influência no mercado.

LEIA MAIS: Toyota Supra é revelado pela marca sem disfarces após vazamento de imagens

Inicialmente, rumores indicavam que a aliança seria restrita ao segmento de veículos comerciais e concentrada basicamente no compartilhamento de plataformas para as próximas gerações das picapes Amarok e Ranger. Agora, porém, surgem indícios de que a cooperação já está em estágio avançado, e que se realmente for confirmada, será bem mais intensa e de alcance verdadeiramente global.

LEIA MAIS: Audi S8 poderá estrear no Salão de Detroit com motor de Porsche Panamera

Fala-se até mesmo no uso de fábricas da Ford nos Estados Unidos pela Volkswagen, e na unidade que desenvolve a plataforma elétrica MEB da VW pela montadora norte-americana. Com base nisso, comenta-se também que a Volkswagen estaria interessada em investir pesadas quantias na divisão de veículos autônomos da Ford. Nenhuma das marcas já comentou sobre o assunto, entretanto, tudo indica que será sedimentado no Salão de Detroit 2019 .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.