Tamanho do texto

Renovado, SUV traz diversos itens do Velar. Deverá ter o preço reajustado quando chegar ao mercado brasileiro, no segundo semestre do ano que vem

Range Rover Evoque, nova geração do SUV tem linhas bem parecidas com as do Velar,  o mais sofisticado da marca
Divulgação
Range Rover Evoque, nova geração do SUV tem linhas bem parecidas com as do Velar, o mais sofisticado da marca

Referência em design na época do lançamento,  há 7 anos, o Range Rover Evoque passou pela maior reestilização de sua história. A Land Rover apresentou, em Londres (Inglaterra) o novo visual do SUV, que segue o estilo já adotado nos "irmãos maiores" Velar e Sport. O novo Evoque chega ao Brasil no segundo semestre do ano que vem, importado da Inglaterra.

De acordo com a assessoria de imprensa da marca no Brasil, já foi anunciado que, quando chegar o novo Range Rover Evoque , o atual deixará de ser feito em Itatiaia (RJ), onde continuará a ser feito o Land Rover Discovery Sport. 

LEIA MAIS: Range Rover Evoque passa a ter versão de luxo Autobiography, com 290 cv

É visível que os faróis e lanternas do novo Range Rover Evoque ficaram ainda mais estreitos. Além disso, as maçanetas, que ficam "escondidas" nas portas, são projetadas na hora de destrancar. Outro ponto fica por conta dos para-choques, que se tornaram mais arredondados. A impressão que fica é que a dianteira está mais alta, entretanto, a equipe de design manteve as tradicionais linhas de cintura ascendente e, de teto, descendente.

LEIA MAIS: Range Rover Velar 2019 vem com novo motor e mais equipamentos de série

No interior, a marca afirma ter escolhido materiais de melhor qualidade. O visual, que também foi inspirado no Range Rover Velar , herdou principalmente elementos como volante, painel de duas telas e central multimídia, que passa a contar com conexão Apple CarPlay, com capacidade de espelhar o iPhone.

LEIA MAIS: Range Rover Evoque de três portas sairá de linha a partir do ano que vem

A maior novidade, contudo, está no sistema que projeta imagens de uma câmera frontal na central multimídia. Com ela, o capô se torna "transparente", ajudando o motorista em manobras. A tecnologia havia sido mostrada em um conceito de 2014 e chega a um modelo de produção, pela primeira vez.

Por dentro do Range Rover Evoque

Range Rover Evoque passa a ter interior com recursos mais sofisticados, dignos dos filmes de James Bond
Divulgação
Range Rover Evoque passa a ter interior com recursos mais sofisticados, dignos dos filmes de James Bond

Pela primeira vez, o SUV terá versões híbridas com possibilidade de carregamento na tomada (plug-in), que serão lançadas no ano que vem. Outra novidade é que todas as versões com câmbio automático terão um inédito sistema híbrido leve. Ele aproveita a energia que normalmente é perdida durante a desaceleração. Através de um gerador integrado à correia do motor, armazena a energia em uma bateria sob o assoalho.

LEIA MAIS: Range Rover Velar: SUV esportivo mostra certo exagero na ousadia

Em velocidades abaixo de 17 km/h, o motor do carro é desligado enquanto o motorista aplica os freios. Quando tira o pé do pedal de freio, a energia armazenada é usada para auxiliar o motor nas acelerações, reduzindo o consumo de combustível. As motorizações são sempre 2.0 de 4 cilindros, à diesel ou gasolina. A diesel pode ser de 150 cavalos, 180 cv ou 240 cv, enquanto a gasolina, os motores entregam 200 cv, 250 cv, ou 300 cv.

LEIA MAIS: Range Rover Sport híbrido sobe 999 degraus, com 45° de inclinação. Veja vídeo

Segundo a Land Rover , com o uso de uma nova plataforma, foi possível melhorar algumas medidas. O entre-eixos cresceu 2 cm, enquanto a capacidade do porta-malas aumentou para 591 litros. Por fim, outra melhoria do Range Rover Evoque é na capacidade de transpor alagamentos, de 50 cm para 60 cm.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.