Tamanho do texto

Fora de linha no exterior desde 2016, motocicleta deixará saudades após 9 anos de vendas no País. Saiba mais detalhes

Yamaha XJ6-N: Eterna rival da Hornet fará falta em um mercado repleto de entusiastas loucos por adrenalina
Divulgação
Yamaha XJ6-N: Eterna rival da Hornet fará falta em um mercado repleto de entusiastas loucos por adrenalina

Após 9 anos no Brasil, a Yamaha XJ6-N teve sua produção encerrada no mercado brasileiro e acabou por sair de linha no Brasil. A naked já havia saído de linha no resto do mundo em 2016 em outros países. A fabricante diz, ainda, que tem estoque nas concessionárias, vendendo a moto por R$ 34.690 (sem contar o frete), nas cores azul Racing Blue e cinza Matt Gray.

LEIA MAIS: Guiamos a streetfighter Yamaha XJ6N, a naked urbana que arrepia

De acordo com a Yamaha, a moto vendeu cerca de 21 mil unidades ao longo dos nove anos no Brasil. Sem ela, as opções entre as naked da marca ficam com a MT-07 e MT-09 , de dois e três cilindros, respectivamente. Criada como a naked mais acessível da marca no Brasil, a Yamaha XJ6-N era equipada com motor quatro cilindros de 599 cm³, 16V DOHC, que gera 77,5 cv e 6,1 kgfm, vindo da FZ6 Fazer. Seu câmbio tem 6 marchas e utiliza freios a disco de 298 mm na frente e 245 mm na traseira.

LEIA MAIS: Honda CB650R é lançada na Europa e virá ao Brasil ainda este ano

O visual é atual, seguindo fielmente o estilo das streetfighters, com a pequena cobertura de farol em forma de escudo e com painel de instrumentos com velocímetro digital e conta-giros analógico. Especialmente no Brasil, onde a CG domina do Norte ao Sul do país, a XJ6-N é vista como o santo graal da categoria.

LEIA MAIS: Já andamos na Yamaha MT-07 com mudanças que chegam à linha 2019

Yamaha XJ6-N e outras streetfighters

Yamaha XJ6-N tem visual naked, e segundo o nosso colunista especializado em motos, tem pilotagem fácil e suave
Guilherme Marazzi
Yamaha XJ6-N tem visual naked, e segundo o nosso colunista especializado em motos, tem pilotagem fácil e suave

Uma das primeiras streetfighters a ter estrondoso sucesso foi a Honda CB 600F Hornet, que chegou no fim dos anos 90 na Europa e poucos anos depois no Brasil, compartilhando o motor de quatro cilindros da superesportiva Honda CBR 600RR . Visualmente, as naked se aproveitam da beleza de sua mecânica à mostra para cativar seus admiradores.

LEIA MAIS: Honda mostra CB 650R no Salão de Milão, referência em duas rodas

A história da Yamaha XJ6 também é bastante interessante. Partindo da superesportiva YZF 600R, mais conhecida como R6, surgiu a Yamaha Fazer 600 , ou FZ6, uma naked com quadro de alumínio de desempenho explosivo. Com o objetivo de se criar uma naked mais acessível, surgiu então a Yamaha XJ6, com motor amansado, quadro convencional de aço e com um excelente casamento entre conforto de pilotagem e agilidade urbana.

LEIA MAIS: Motos Honda 2019 acabam de ser reveladas. Confira as novidades

Apesar de a tecnologia ter elevado muito o padrão dos motores mais estreitos como os bicilíndricos e os tricilíndricos, os motores de quatro cilindros nunca perderam sua aura, e é justamente essa a maior virtude da Yamaha XJ6-N .