Tamanho do texto

A "besta" foi feita por uma preparadora que só cria exclusividade. E não só isso, como é algo que a própria Mercedes, provavelmente, nunca fará

Salão de Paris
Divulgação
Salão de Paris "fica pequeno" quando algo enorme como essa Classe X chega para assustar os visitantes

O Mercedes-Benz Classe X é apresentado no Salão de Paris (França) pela preparadora Carlex Design. Isso porque não se trata de um carro oficial, e sim um projeto, baseado no G63 AMG 6x6. Baseado em que? É só olhar para a picape, que agora conta com 3 eixos, seis rodas, visual agressivo e adereços únicos para uso off-road.

LEIA MAIS: Monstro de Nürburgring, Lamborghini Aventador SVJ chega ao Salão de Paris

Na dianteira, a Carlex revisou o design com grandes tomadas de ar, guincho no centro do para-choque e aplicações sob o capô. Há ainda um barra de luz em LED sobre o teto, estribos laterais e um eixo extra para deixar o rodado duplo na traseira. A caçamba também foi inteiramente redesenhada e ganhou uma estrutura que protege a caçamba estilizada, além de caixas de rodas mais robustas e uma nova tampa com detalhes personalizados. É tanta brutalidade que, piadas à parte, se esquecerem de puxar o freio de mão desse Mercedes Classe X , o carro passaria facilmente por cima das grandes novidades do Salão de Paris .

LEIA MAIS: Protótipo pré-produção do Porsche 911 Speedster é revelado no Salão de Paris

Brutalidade única no Salão de Paris

Detalhes do conjunto mecânico não foram fornecidos, mas os rumores apontam para o motor 3.0 V6 turbodiesel, de 258 cv e 55 kgfm. Enquanto isso, o câmbio é automático, de 7 marchas, o mesmo da Nissan Frontier. Baseada na versão X 350 d 4MATIC (R$ 230 mil, em uma conversão direta do Euro), essa versão extrema sairá pelo total de 100 mil euros, ou cerca de R$ 430 mil numa conversão simples. 

LEIA MAIS: Audi mostra o novo R8 de corrida no Salão de Paris, adiantando a reestilização 

Entre outros detalhes, que também não forneceram, inclui-se o interior. A julgar por outros projetos da marca, muito couro Alcantara e fibra de carbono deve estar presente no monstro de seis rodas. Na versão convencional X 350 d 4MATIC, tem acabamento refinado, com couro na parte superior do painel e das portas, nas alavancas e couro perfurado no volante.

LEIA MAIS: Bugatti Chiron feito de Lego que anda de verdade é apresentado no Salão de Paris

O banco do motorista é climatizado e tem ajustes elétricos, e a central é operada pelo trackpad no console central. De resto, vem com assistente de permanência em faixas, frenagem de emergência, leitor de placas, ar-condicionado de duas zonas com saídas traseiras, câmeras 360º, sete airbags e faróis full led .

LEIA MAIS: Com apenas 200 unidades, exclusivo Maserati Ghibli fará a sua estreia em Paris

SUVs médios eram veículos próprios para atividades off-road há 20 anos e hoje são carros de passeio. Picapes médias, porém, continuam fiéis à carroceria montada sobre chassi de longarinas e da tração 4×4 com reduzida. Esses atributos são essenciais para uma boa dirigibilidade off-road, uma vez que conferem robustez e contribuem para uma melhor tração fora do asfalto. Agora, quando se fala na picape 6x6 do Salão de Paris , aí o sentido toma outro rumo, o da mais pura e insana brutalidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.