Toyota Hyryder tem o primeiro esboço divulgado antes da apresentação do modelo, no fim do ano
Divulgação
Toyota Hyryder tem o primeiro esboço divulgado antes da apresentação do modelo, no fim do ano

Já faz um tempo que a Toyota planeja um SUV compacto para mercados emergentes, e agora, na Índia, a fabricante registrou o nome ‘Hyryder’ que pode ser usado no novo SUV compacto.

O nome Toyota Hyryder pode oferecer uma pista de uma eventual motorização híbrida, que em inglês se diz “hybrid”, ou então, pode indicar a altura elevada em relação ao solo (high) como acontece na picape Hilux .

O modelo está sendo desenvolvido sobre a plataforma DNGA, uma versão encurtada da TNGA, usada por Corolla e Corolla Cross . Por ser baseada na plataforma do Corolla, que permite versões híbridas, a nova estrutura também terá opcional de motorização eletrificada.

Ao desenvolver o veículo na Índia, a Toyota repetirá o movimento que fez com o Etios, que um ano após ser comercializado no mercado indiano chegou ao Brasil.

Anteriormente era esperado que o Toyota Raize  fosse o modelo escolhido para confrontar os líderes de venda do segmento no Brasil, mas a Toyota só oferta o modelo no Chile e México, e possui dimensões levemente menores que um Fiat Pulse , por exemplo.

O Raize é vendido no México por cerca de R$ 81.000 (em conversão direta) e conta com motor 1.0 de três cilindros que gera 97 cv e 14,2 kgfm de torque e tem opção de câmbio manual e automático do tipo CVT.

Toyota Raize chegou a ser cotado para ser o SUV compacto da marca em mercados emergentes
Divulgação
Toyota Raize chegou a ser cotado para ser o SUV compacto da marca em mercados emergentes

Essa motorização poderá fazer sua estréia no Brasil por meio do Hyryder em 2024, que ao que tudo indica será fabricado em Sorocaba (SP) onde hoje é produzido o Toyota Yaris , que em breve receberá nova geração na Tailândia.

Seja com o Hyryder , Raize , ou outro modelo, a Toyota busca ampliar sua participação no mercado de SUVs ao entrar no segmento de compactos, que é o mais aquecido atualmente.

Caso oferte uma opção híbrida , poderá ser pioneira na eletrificação do segmento e se isolar ainda mais nas vendas de veículos híbridos no Brasil.

Segundo um estudo da NeoCharge, a Toyota é responsável por 85% da frota de veículos híbridos (sem contar os do tipo plug-in) do Brasil, e oferecer uma opção abaixo dos R$196.000 pedidos pelo Corolla Cross poderá aumentar ainda mais sua liderança no segmento.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários