Tamanho do texto

Por R$ 96.990, modelo aposta em mudanças discretas para manter as vendas em bons níveis. Veja o que mudou e o que continua igual no SUV compacto

Jeep Renegade 2019: batendo o olho, mal dá para perceber que se trata de um modelo renovado
Cauê Lira/iG Carros
Jeep Renegade 2019: batendo o olho, mal dá para perceber que se trata de um modelo renovado

Foram três anos bem sucedidos para o Renegade no mercado nacional. Os executivos da Jeep também ostentam um sorriso de orelha a orelha com o bom desempenho em vendas do irmão Compass. A marca espera que, por volta de 2025, a cada cinco SUVs vendidos no mundo um seja da Jeep. O Brasil, surpreendentemente, foi o primeiro lugar do planeta a atingir esta meta, mostrando como os investimentos foram certeiros. Hoje, a história ganha outro capítulo com a chegada do Jeep Renegade 2019.

LEIA MAIS: Troller T4: moldado em barro

Fomos para a Praia do Forte, nas proximidades de Salvador (BA), para ver o que a FCA preparou para o modelo. Tanto o Jeep Renegade 2019 quanto o novo Honda HR-V já foram mostrados nos Estados Unidos e na Europa. Pelo lado do modelo japonês - seu maior rival - as mudanças estariam restritas a retoques na aparência. Isso também explica a abordagem da Jeep, ao aplicar mudanças mínimas no Renegade.

As alterações comuns em todas as versões estão na grade frontal, nos faróis e para-choque. A grade dividida em sete sessões recebe novo design, enquanto os faróis estão mais profundos. Ambas as mudanças podem fugir facilmente até dos olhos mais atentos. Mas existem algumas novas funcionalidades. Uma das queixas mais frequentes entre proprietários das versões flex do Renegade diz respeito ao para-choque, que raspa com facilidade em rampas e saídas de garagem.

LEIA MAIS: Andamos no Mercedes-Benz C200 EQ Boost, com motor auxiliar elétrico

Dê mais uma olhada nas imagens e perceba que a FCA fez um novo arranjo no para-choque, melhorando o ângulo de ataque. Mas, novamente, isso também não chega a ser uma novidade, uma vez que as versões diesel já contavam com isso. Os ângulos atuais estão na casa dos 30 graus, dependendo do tamanho das rodas, que foram redesenhadas, com quatro modelos exclusivos entre as versões (entre as quais, um modelo aro 19).

LEIA MAIS: Mitsubishi Eclipse Cross 2019: andamos na versão com tração integral

A partir da versão Longitude com um pacote opcional, o Renegade também poderá receber faróis em LED que melhoram a visibilidade em 50%, de acordo com a fabricante. Neste caso, os faróis de neblina também são de LED. Isso acrescenta um toque mais arrojado ao SUV, que passa a contar com esse novo detalhe dentro dos “olhos”. Por dentro, a Jeep apenas aumentou alguns porta-objetos e instalou uma boa central multimídia Uconnect, que passa a ser a maior da categoria. Uma boa forma de aproximar o Renegade ao Compass .

LEIA MAIS: Toyota RAV4 4x2 Top mostra seus valores intangíveis em avaliação

Para o breve test-drive nas proximidades da Praia do Forte, escolhemos uma das versões mais importantes do repertório, a Longitude flex de R$ 96.990. De acordo com a gerente de marketing da Jeep, Tânia Silvestri, o mix de vendas do Renegade fica na casa dos 25% para modelos diesel e 75% para as versões flex. Não estava com o cabo do meu celular para conectá-lo ao Android Auto, mas também não tive dificuldades para parear o Bluetooth. O sistema é rápido e intuitivo, com boa interface e toque.

LEIA MAIS: Citroën C4 Cactus enfrenta Hyundai Creta em novo comparativo

O Renegade também não recebeu alterações mecânicas perceptíveis. O bem conhecido motor 1.8 flex gera 139 cv de potência e valentes 19,2 kgfm de torque que caíram muito bem no trecho de estrada. O câmbio automático de seis marchas é bem escalonado, e faz trocas inteligentes ao entender que o motorista está agredindo um pouco mais o pedal do acelerador. A suspensão sempre foi um dos destaques do Jeep, e isso também está garantido para o modelo 2019. Mesmo na estrada de terra batida, segurou bem as pancadas secas do solo acidentado.

Jeep Renegade 2019: o preço de ser aventureiro

Por dentro, o destaque do Jeep Renegade 2019 fica por conta da central multimídia, vinda do Compass
Divulgação
Por dentro, o destaque do Jeep Renegade 2019 fica por conta da central multimídia, vinda do Compass

Uma característica que nunca me agradou nos modelos anteriores do Renegade, bem como na linha 2019, é o isolamento acústico. O SUV paga o preço por adotar um design "quadradinho", de jipe aventureiro no coeficiente aerodinâmico, ficando barulhento ao cortar o vento na estrada. Os rivais Nissan Kicks e Hyundai Creta , com linhas esculpidas, são mais silenciosos.

LEIA MAIS: Jaguar E-Pace 2.0: um SUV para quem curte acelerar

Na versão flex, o Renegade automático é capaz de aferir 7 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada com etanol. Abastecendo com gasolina, os números melhoram para 10,1 km/l e 12,1 km/l, respectivamente. O consumo rodoviário é garantido pela sexta velocidade, que funciona como sobremarcha na estrada.

LEIA MAIS: Volvo XC40 T4: um SUV premium, mas sem exageros

Vale a compra?

Se você já cogitou comprar o Jeep, mas se incomodou com o tamanho do porta-malas, eis uma boa notícia. Os engenheiros da Fiat conseguiram extrair uma maior capacidade, apenas alterando a altura da tampa do estepe. A partir de agora, são 320 litros que podem suprir bem as necessidades de uma família pequena. Na versão Longitude flex, o Jeep Renegade 2019 parte de R$ 96.990, e continua sendo uma boa escolha para quem procura um SUV de uso urbano. No que diz respeito a viagens, a coisa pode ficar um pouco mais complicada...

Ficha Técnica

Preço:  R$ 96.990

Motor: 1.8, 16V, quatro cilindros em linha,  flex

Potência: 139/135 cv (E/G) a 5.750 rpm

Torque: 19,3 kgfm a 3.750 rpm

Transmissão: Automática de seis marchas, tração dianteira

Suspensão: Independente McPherson (dianteira e traseira)

Freios: Discos ventilados (dianteiros) / discos sólidos (traseiros)

Pneus: 225/55 R18

Dimensões: 4,23 m (comprimento) / 1,79 m (largura) / 1,70 m (altura), 2,57 m (entre-eixos)

Tanque : 60 litros

Porta-malas: 273 litros

Consumo (E/G): 6,5 km/l / 9,5 km/l (cidade) e 7,6 km/l / 10,9 km/l (estrada)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.