Tamanho do texto

Supercarro será o mais extremo do evento. Com duas unidades vendidas no Brasil, tem motor V8 biturbo, de 800 cv, que o leva de 0 a 100 km/h em 2,5 s

McLaren Senna promete ser uma das atrações do Salão do Automóvel 2018 que mais vai atrair pessoas ao seu redor
Divulgação
McLaren Senna promete ser uma das atrações do Salão do Automóvel 2018 que mais vai atrair pessoas ao seu redor

Acaba de desembarcar no Brasil o McLaren Senna, uma das principais atrações da área Vip Dream Lounge do Salão do Automóvel 2018 (8 a 18 de novembro). O esportivo mais extremo já feito pela marca inglesa terá apenas 500 unidades produzidas, sendo que duas delas estarão disponíveis no nosso país, por aproximadamente R$ 8 milhões cada.

LEIA MAIS: VW confirma: terá picape conceitual, nova rival da Toro, no Salão do Automóvel

O modelo trazido para ser exposto no Salão do Automóvel 2018 é da cor vermelha Delta Red, e não está entre as unidades vendidas. Ao seu lado, estará o McLaren MP4/6, carro que Senna pilotou em 1991 e ganhou, pela primeira vez, o Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos.

LEIA MAIS: Mini Countryman híbrido será atração no Salão do Automóvel de 2018

Meses antes de se descobrir que viria para o Salão do Automóvel 2018, a reportagem do iG Carros esteve na loja oficial, situada no bairro da Vila Olímpia, em São Paulo. Lá, o proprietário da Eurobike e representante oficial da McLaren no Brasil, Henri Visconde, nos disse que ambos os proprietários do supercarro no País (um de Brasília e outro de São Paulo) vão receber seus McLaren Senna apenas no segundo semestre de 2019 depois de irem à sede da marca inglesa, em Woking, para uma série de detalhes.

LEIA MAIS: GM confirma que mostrará novo Camaro no Salão do Automóvel, no mês que vem

Monstro furioso do Salão do Automóvel 2018

O supercarro vem com motor V8 biturbo, de 4 litros, que produz 800 cv e 80 kgfm. Quem pode resumir melhor o desempenho deste superesportivo é o piloto Bruno Senna. Além de ter participado do desenvolvimento do carro, o sobrinho de Ayrton pilotou o carro na pista. Veja o que ele tem a dizer sobre: “o McLaren Senna honra o meu tio por ser absolutamente focado no piloto e em sua conexão total com o veículo. Esse engajamento, essas pistas sensoriais às quais o motorista responde e das quais ele depende, toda a experiência imersiva, estiveram no centro do desenvolvimento”.

LEIA MAIS: BMW i8 Roadster está confirmado para o Salão do Automóvel, no São Paulo Expo

Se o Mclaren P1 já é bom o bastante para encarar outros superesportivos com tecnologia futurista, como o Porsche 918 Spyder e a Ferrari LaFerrari, o McLaren Senna vem para mostrar ao mundo que qualquer competição entre hipercarros está cada vez mais se tornando coisa do passado.

LEIA MAIS: Salão do Automóvel fará a estreia do novo Audi A7 Sportback no Brasil

É feito em cima da plataforma do modelo 720S e utiliza comandos avançados de suspensão e aerodinâmica do P1, mas recebe acertos de corrida para o conjunto e é produzido inteiramente em fibra de carbono, “secando” o seu peso para apenas 1.198 kg. Com isso e sua potência estrondosa, o Senna acelera de 0 a 100 km/h em apenas 2,5 segundos e pode atingir velocidades maiores que 320 km/h.

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Assista ao vídeo

O hipercarro será o carro mais caro e mais veloz em circuitos a ser exposto no Salão do Automóvel 2018 . Além disso, por se tratar de um projeto que materializa o espírito das corridas que tinha o Ayrton — um dos maiores heróis nacionais — sua apresentação promete ser, para muitos, mais do que um mero entretenimento. Quem não se lembra das manhãs de domingo, antes do fatídico acidente de 1994?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.