SUVs vendem mais que hatches médios, carros gastões vendem mais que modelos econômicos… O mercado brasileiro pode ser muito injusto com fabricantes que investiram milhões para lançar o melhor produto possível, e mesmo assim não obtêm o sucesso necessário para emplacar. Nem sempre os carros que vendem pouco são modelos sem propósito.

LEIA MAIS: Conheça 5 SUVs novos que serão apresentados no Salão do Automóvel

Falaremos hoje dos carros que vendem pouco , mas continuam sendo as melhores versões dos modelos que serão citados. Econômicos, dinâmicos e racionais, recomendamos a compra de todos eles de olhos fechados. Veja quais são os cinco destaques em mais uma lista do iG Carros.

LEIA MAIS: Veja os 5 menores carros já vendidos no Brasil

5 - Ford Fiesta 1.0 Ecoboost - R$ 69.790

undefined
Divulgação
Ford Fiesta tem a boa versão EcoBoost, que aparece entre os carros que vendem pouco no Brasil

Downsizing é uma palavra que você lerá bastante nos próximos anos. Ela basicamente descreve o processo de reduzir para ganhar em uma matemática simples. Motores menores são mais leves, portanto, gastam menos combustível. Quando turbinados, entregam mais potência e torque, ainda mais quando são feitos de materiais leves. Essa é a receita dos modelos tricilíndricos, como o Fiesta 1.0 Ecoboost.

LEIA MAIS: Conheça os 5 SUVs movidos a diesel mais econômicos de São Paulo

Até que dá para entender por que o Fiesta Ecoboost vende pouco. Trata-se da versão mais cara do hatch compacto, não saindo por menos de R$ 69.790. O carro também não é flex, bebendo apenas gasolina. Apesar dos contras, o 1.0 Ecoboost entrega 125 cv e 17,3 kgfm de torque. De acordo com o Inmetro, o modelo faz 12,2 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada, sempre com câmbio automatizado, de seis marchas. Uma boa escolha para quem quer economizar.

LEIA MAIS: Veja 5 supercarros que serão expostos no Salão do Automóvel de SP

4 - Toyota Prius Hybrid - R$ 126.600

undefined
Divulgação
O híbrido mais querido do mundo continua sendo um dos carros que vendem pouco no Brasil

Econômico, ecológico e descolado, o Prius pode ser descrito como a “opção vegana” no cardápio da Toyota. E ele está para ficar ainda mais competitivo, uma vez que a marca japonesa já está testando a sua versão flex há alguns meses. O etanol é mais corrosivo que a gasolina, fazendo com que todos os dutos que tenham contato com o combustível sejam substituídos.

LEIA MAIS: Veja as 5 multas mais absurdas já registradas no Brasil

Enquanto o Prius Flex não chega, você ainda pode comprar o híbrido com motor 1.8 de 98 cv e 14,2 kgfm de torque, movido apenas a gasolina. Apesar de não ser tão rápido quanto os carros na faixa dos R$ 126 mil - vai de 0 a 100 km/h em longos 12,1 km/l - ele tem um dos melhores consumos de combustível do País. De acordo com o Inmetro, são 18 km/l na cidade e 17 km/l na estrada.

LEIA MAIS: Confira 5 carros dos Presidentes do Brasil, em suas épocas

3 - Peugeot 208 1.2 Puretech - R$ 55.490

undefined
Divulgação
Peugeot 208 1.2 Flex também está entre os carros que vendem pouco mas têm boas qualidades

Independentemente da versão, o Peugeot 208 não é um exemplo de sucesso de público. Com 641 unidades vendidas em agosto, o carro quase ficou de fora da lista dos 50 carros mais vendidos do Brasil, ocupando a última colocação. Considerando que hatches compactos correspondem ao segmento que mais converte vendas no País, são números fraquíssimos.

LEIA MAIS: Toyota Prius: como anda o seu primeiro carro híbrido

Entre suas versões, encontramos o modelo 1.2 Puretech (que também aparece no irmão Citroën C3). Trata-se do motor apenas a combustão mais econômico que você pode comprar no Brasil. Acima dele, você só encontrará algo equiparável em modelos híbridos. O 208 Puretech rende excelentes 15,1 km/l na cidade e 16,9 km/l na estrada, conforme os dados do Inmetro. Por R$ 52.990, tem uma das melhores relações custo-benefício da categoria. Quem ignorar a baixa nas vendas terá um carro dinâmico e econômico que ficará devendo apenas no desempenho. Mas convenhamos… Em um carro tão eficiente, quem liga para o desempenho?

LEIA MAIS: Veja os 5 hatches mais econômicos do Brasil com motor 1.0

2 - Chevrolet Cruze Sport6 1.4 - R$ 96.790

undefined
Divulgação
Chevrolet Cruze Sport6 pode ir bem na sua categoria, mas continua sendo um dos carros que vendem pouco no Brasil

Quem realmente gosta de dirigir e não se importa com um utilitário esportivo jamais abriria mão de um hatch médio. Hoje, os SUVs já representam o segundo segmento mais vendido do Brasil, ficando atrás apenas da categoria dos hatches pequenos, que abrange os carros mais acessíveis no mercado. Já os hatches médios, agora conferem apenas 0,75% de participação de mercado, ante 6,34% de dez anos atrás. Os dados são da Fenabrave (Federação Nacional de Distribuição de Veículos).

LEIA MAIS: Hatches médios que menos desvalorizam: veja os 5 destaques da categoria

Ainda temos algumas opções no mercado. Cruze, Golf e Focus são remanescentes no patamar dos modelos que não pertencem a marcas de luxo. O Chevrolet Cruze vem equipado sempre com motor 1.4 turbo de 153 cv e 24,5 kgfm de torque e câmbio automático, de seis marchas. Muito bem equipado, o carro tem até alerta de ponto-cego e saída de faixa nas versões mais caras. Parte de R$ 96.790.

LEIA MAIS: VW T-Cross terá bancos traseiros deslizantes

1 - VW Golf Variant 1.4 - R$ 97.020

undefined
Divulgação
A elegante VW Golf Variant 2019 é um dos carros que vendem pouco no Brasil. Sua categoria é sufocada pelos SUVs

As peruas também estão sendo enforcadas pelo sucesso dos SUVs compactos, mesmo sendo mais espaçosas, ágeis e divertidas de guiar. Ainda conforme a Fenabrave, a categoria das station wagon médias corresponde a apenas 0,69% do mercado brasileiro. Desempenho pífio para uma das categorias que mais rechearam as garagens dos anos 90 com charme e desenvoltura.

LEIA MAIS: Veja 5 motivos para comprar uma perua e não SUVs compactos

A V olkswagen Golf Variant é uma forte representante da categoria, mas acaba sufocando em seu próprio preço. Com reajustes constantes, o carro parte de R$ 97.020 entre os carros que vendem pouco . O motor é 1.4 TSI, de 150 cv, aliado ao câmbio automático Tiptronic, de seis marchas. Entre os destaques está também o enorme porta-malas de 605 litros, de acordo com as medições da fabricante. No último mês, o carro vendeu apenas 47 unidades.

LEIA MAIS: Nova picape da VW tem impasses antes de produção. Confira a matéria

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários