Tamanho do texto

De acordo com os números do Inmetro, os campeões de economia de combustível aliam baixa cilindrada com sobrealimentação. Veja a lista

Se uma categoria ainda oferece (minimamente) uma oposição aos SUVs compactos, estes são os sedãs médios. Além de mais espaçosos, elegantes e luxuosos, também asseguram mais diversão para quem estiver sentado no banco do motorista. A versão manual do Honda Civic, ou o antigo Jetta 2.0 TSI não deixam mentir. Mas além do prazer ao dirigir também existe o lado racional  dos sedãs médios, que também podem ser carros que gastam menos combustível na comparação com os SUVs. Qual seriam os sedãs médios mais econômicos?

LEIA MAIS: Confira os 5 SUVs compactos com o seguro mais em conta do Brasil

Para dar uma forcinha a você que abandonou a ideia de comprar um SUV compacto, a reportagem do iG Carros elege os cinco sedãs médios mais econômicos vendidos no Brasil, sempre conforme os testes laboratoriais realizados pelo Inmetro. Vale dizer também que pautamos o nosso ranking a partir do consumo médio com apenas gasolina no tanque. Acompanhe a lista.

LEIA MAIS: Veja os 5 sedãs compactos 1.0 mais econômicos do Brasil

5 - Ford Focus 2.0 Fastback - média de 11,3 km/l com gasolina

Ford Focus Fastback está entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil. Mas deixará de ser fabricado na Argentina
Divulgação
Ford Focus Fastback está entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil. Mas deixará de ser fabricado na Argentina

Os sedãs médios continuam fazendo frente aos SUVs compactos, mas isso custou algumas baixas. Já está confirmado que, em breve, não contaremos mais com o Ford Focus Fastback no mercado brasileiro. Tanto por aqui quanto no resto do mundo, a marca americana irá focar em uma linha mais completa de SUVs para manter a competitividade.

LEIA MAIS: Veja 5 carros que serão lançados na Argentina, mas continuam longe do Brasil

Quem apostar no Focus Fastback terá um bom motor 2.0, de 178 cv e 22,5 kgfm a 4.500 rpm, aliado ao câmbio de dupla embreagem Powershift, de seis marchas. Andando na cidade, o carro será capaz de aferir 9,7 km/l com gasolina, subindo para 13 km/l na estrada. Com etanol, os números caem para 6,7 km/l na cidade e 9,2 km/l na estrada. Na versão 2.0 básica, o modelo da Ford custa R$ 89.990.

4 - Honda Civic 2.0 EX - média de 11,7 km/l com gasolina

O Honda Civic EX foi o escolhido para a lista dos sedãs médios mais econômicos do Brasil pelos dados do Inmetro
Divulgação
O Honda Civic EX foi o escolhido para a lista dos sedãs médios mais econômicos do Brasil pelos dados do Inmetro

O Honda Civic 2.0 conta com uma versão manual que é mais em conta, divertida e bebe menos combustível que o modelo EX. Mas como ela corresponde a algo entre 1% e 5% do mix de vendas do sedã, optamos por considerar o modelo com câmbio CVT, que simula sete velocidades. Trata-se de um modelo intermediário, que ainda dispensa o turbinado 1.5 das versões mais caras, como a Touring.

LEIA MAIS: Veja as 5 picapes leves e intermediárias que menos desvalorizam no Brasil

Na configuração EX,  o Civic vem equipado com o motor 2.0 aspirado, de 155 cv a e 19,5 kgfm a 4.800 rpm. De acordo com os testes do Inmetro, o Civic é capaz de aferir 10,5 km/l na cidade e 13 km/l na estrada, com gasolina. No etanol, os números vão para 7,2 km/l na cidade e 8,9 km/l na estrada. Parte de exatos R$ 99.900, com airbags frontais, laterais e de cortina entre os itens de segurança. 

LEIA MAIS: Conheça 5 apps de mobilidade que valem a pena hoje em dia

3 - Toyota Corolla 1.8 GLi - média de 12,3 km/l

O modelo mais vendido da categoria também é medalhista de bronze entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil
Divulgação
O modelo mais vendido da categoria também é medalhista de bronze entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil

Não muito acima do Civic, surge o seu principal rival. O Toyota Corolla tem sido um verdadeiro pesadelo para os outros sedãs médios do Brasil, chegando a vender mais que alguns concorrentes no ano inteiro em apenas um mês. Mesmo contando com motor 2.0 nas versões mais caras, o seu grande trunfo no que diz respeito ao consumo de combustível é a unidade 1.8.

LEIA MAIS: Veja 5 seminovos compactos 1.0, com menos de um ano de uso por R$ 40 mil

O motor 2.0 do Corolla entrega honestos 144 cv de potência e 18,4 kgfm de torque a 4.800 rpm, com câmbio CVT, que simula sete marchas. De acordo com o Inmetro, o modelo faz 11,4 km/l na cidade e 13,2 km/l na estrada, com gasolina. Os números vão para 7,8 km/l na cidade e 9,2 km/l em circuito rodoviário com etanol. O Corolla mais em conta parte de R$ 90.990 e garante bom custo-benefício.

2 - VW Jetta 1.4 Highline - média de 12,4 km/l na gasolina

VW Jetta chega com novo fôlego para ocupar a segunda posição entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil
Divulgação
VW Jetta chega com novo fôlego para ocupar a segunda posição entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil

O novato de nossa lista é o novo Jetta , que acabou de sair do forno com novo visual. Para a linha 2019, a VW optou por descontinuar o modelo Highline 2.0 TSI que era uma das poucas opções de sedãs esportivos do mercado. Restou o modelo 1.4 TSI que, apesar de não ser tão divertido quanto o modelo anterior, garante bons números de consumo.

LEIA MAIS: Os 5 carros mais caros de consertar, de acordo com o Cesvi Brasil

O motor 1.4 TSI  rende 150 cv de potência e 25,5 kgfm de torque a 1.400 rpm  e funciona com câmbio automático de seis marchas A nova carroceria, por outro lado, melhorou o seu arrasto aerodinâmico e melhorou o consumo, conforme o Inmetro. Agora, são 10,9 km/l na cidade e 14 km/l na estrada, com gasolina. Se tiver apenas etanol no tanque, o consumo muda para 7,4 km/l e 9,6 km/l, respectivamente, ainda conforme o Inmetro. O novo sedã da VW parte de R$ 109.990, sendo o mais caro de nossa lista.

LEIA MAIS: Veja as 5 melhores centrais multimídia entre os carros populares

1 - Chevrolet Cruze 1.4 LTZ - média de 12,6 km/l

Mesmo com novos rivais, o Chevrolet Cruze continua sendo o destaque entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil
Divulgação
Mesmo com novos rivais, o Chevrolet Cruze continua sendo o destaque entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil

Fechamos o ranking com o modelo mais econômico da categoria. A presença de VW Jetta e do  Chevrolet Cruze entre as melhores colocações também mostra o fenômeno dos motores  com cilindrada relativamente baixa, turbinados, que são mais potentes e econômicos que os aspirados. Feito na Argentina, o Cruze costuma ocupar a terceira colocação entre os modelos mais vendidos, atrás de Honda Civic e Toyota Corolla.

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Veja vídeo

O destaque entre os sedãs médios mais econômicos do Brasil vem equipado com o conhecido 1.4 turbo, de 153 cv e 24,5 kgfm a 2.000 rpm, sempre com câmbio automático de seis marchas. O consumo fica na casa dos 11,2 km/l na cidade e 14 km/l na estrada, com gasolina. O rendimento com etanol está na média da categoria, com 7,6 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.