Tamanho do texto

Não apenas de carrões vivem os craques. Alguns deles também curtem modelos clássicos de marcas de prestígio

Estamos acostumados a atribuir as vidas de jogadores de futebol ao luxo e modernidade. Basta seguir Cristiano Ronaldo no Instagram para ser bombardeado por fotos em jatinhos, grandes mansões em Turim e Madrid e carrões. O craque é proprietário de um novíssimo Bugatti Chiron, bem como um belo Lamborghini Aventador. Mas há um lado dos carros de jogadores que poucos conhecem.

LEIA MAIS: Um Escort RS Turbo no Brasil? Entenda melhor a história em vídeo

Alguns deles curtem modelos antigos. Claro, neste caso, estamos falando de alguns modelos que estavam em alta quando ainda estavam na ativa. Mas alguns jogadores, como Zico, guardam suas preciosidades até hoje. Por curiosidade, a reportagem do iG Carros enumera cinco carros de jogadores que fogem do que estamos acostumados a ver por aí.

LEIA MAIS: VW Gol GT é o símbolo de uma época

1 - Mercedes-Benz SL 60 AMG (Bebeto)

O belo Mercedes-Benz SL 60 AMG que pertenceu ao craque Bebeto é a única unidade no Brasil entre os carros de jogadores
Renato Bellote/iG
O belo Mercedes-Benz SL 60 AMG que pertenceu ao craque Bebeto é a única unidade no Brasil entre os carros de jogadores

Nosso colunista, Renato Bellote, teve a oportunidade de acelerar um conservadíssimo  Mercedes-Benz SL 60 AMG , o único que desembarcou no Brasil. Ele pertenceu ao ex-jogador Bebeto, e foi um dos esportivos mais legais de sua época. Vale lembrar que o craque do La Coruña adquiriu o belo esportivo alemão na mesma época em que o Brasil conquistava o tetracampeonato mundial nos Estados Unidos. Um presentão que Bebeto deu para ele mesmo. Mais que merecido, não?

LEIA MAIS: Aceleramos o único Mercedes-Benz SL 60 AMG do Brasil. Confira o vídeo

Nos anos 90, a AMG preparava os modelos da Mercedes-Benz em larga escala. Um deles era o SL 60, baseado na SL 500 e que passava por um processo de customização estética e da parte mecânica. Neste caso, estamos falando de um intrépido motor V8, de 6.0 litros de cilindrada, entrega nada menos do que 381 cv, potência para acelerar de 0 a 100 km/h em 5,6 segundos, conforme a fabricante. Não deixe de conferir o vídeo no link acima.

LEIA MAIS: BMW Z3 tornou-se referência entre os roadsters modernos

2 - Ferrari 335 Spider Scaglietti (Lionel Messi)

A Ferrari 335 Spyder Scaglietti de Lionel Messi é um dos carros de jogadores mais caros do mundo
Divulgação
A Ferrari 335 Spyder Scaglietti de Lionel Messi é um dos carros de jogadores mais caros do mundo

Messi gosta de ir aos treinos do Barça com seu Range Rover Sport, um carro de luxo bem convencional entre os jogadores de futebol, até mesmo no Brasil. Por outro lado, o argentino mostrou que também tem gasolina correndo pelas veias ao arrebatar uma belíssima 335 Scaglietti em um leilão que Cristiano Ronaldo também participava.

LEIA MAIS: Confira 10 carros clássicos que foram esquecidos em garagens

Tratava-se de um leilão organizado pelo multimilionário italiano Alessandro Proto, no ano passado. Messi e Cristiano Ronaldo disputaram para ver quem ficaria com um dos carros mais raros do planeta, e o prêmio acabou ficando com o argentino. Ele precisou desembolsar R$ 140 milhões para levar a Scaglietti com motor V12 de 400 cv para casa. O britânico Stirling Moss pilotou o modelo no Grande Prêmio de Cuba, da Fórmula 1, em 1958.

3 - Toyota Celica (Zico)

O Toyota Celica de Zico é mantido pelo craque até  hoje. Entre os carros de jogadores, nunca foi vendido no Brasil
Divulgação
O Toyota Celica de Zico é mantido pelo craque até hoje. Entre os carros de jogadores, nunca foi vendido no Brasil

O campeonato que hoje conhecemos como “Mundial de Clubes” conta com times da África, Oceania e Ásia, mas nem sempre foi assim. No passado, havia um único jogo entre o campeão da Libertadores da América e o vencedor da Liga dos Campeões da Europa. No caso da edição de 1981, eram Flamengo e Liverpool.

LEIA MAIS: Opala Gran Luxo traz veneno de época e muito estilo

O rubro-negro goleou o time da cidade dos Beatles por 3x0, e Zico foi eleito o melhor jogador em campo. A Toyota, principal patrocinadora do Campeonato Interclubes, presenteou o jogador com uma quantia em dinheiro e um belo Celica, que Zico guarda até os dias de hoje. Simbolicamente, o camisa 10 do Flamengo recebeu o carro logo ao fim da partida, mas o Celica só foi parar no Brasil dois anos depois. Eram tempos mais burocráticos, não?

4 - Mitsubishi 3000GT (Beckenbauer)

O Mitsubishi 3000GT não era bem conhecido entre carros de jogadores. Mas teve uma edição especial Beckenbauer
Divulgação
O Mitsubishi 3000GT não era bem conhecido entre carros de jogadores. Mas teve uma edição especial Beckenbauer

Peça para o seu pai ou avô enumerar os grandes zagueiros que já viu pela televisão. A lista dificilmente ficaria sem Franz Beckenbauer, ídolo da seleção alemã e do Bayern de Munique. Além de ser herói de alguns dos títulos mais importantes de seu país, Beckenbauer também jogou ao lado de Pelé no Cosmos de Nova York.

LEIA MAIS: Aceleramos o raro Fiat Coupé no Autódromo de Interlagos. Assista ao vídeo

Para o lançamento do 3000GT na Alemanha, a Mitsubishi fechou uma parceria com o jogador para lançar a Beckenbauer Edition. Ela era vendida com rodas OZ, escapamento esportivo e motor biturbo que desencadeava a fúria de 400 cv. Apesar de ser lembrado como um dos grandes devoradores de asfalto de sua época, o modelo logo viu suas vendas migrarem para os emblemáticos Toyota Supra, Nissan Skyline, Mazda RX-7 e Honda S2000 em meados dos anos 90.

LEIA MAIS: Corvette Stingray C3: um sonho de 40 anos vira realidade no Brasil

5 - Aero Willys 2.600 (Pelé)

Pelé recebeu a primeira unidade do Aero Willys em 1963, entre os carros de jogadores, como prêmio das suas conquistas
Divulgação
Pelé recebeu a primeira unidade do Aero Willys em 1963, entre os carros de jogadores, como prêmio das suas conquistas

Graças ao Rei do Futebol, hoje podemos ostentar cinco estrelas acima do escudo da seleção brasileira. Ao lado do craque holandês Johan Cruyff, Di Stefano, Maradona e Messi, Pelé é lembrado não apenas como um dos maiores jogadores da história, mas também um fenômeno do esporte mundial. Uma de suas melhores temporadas foi a de 1963, onde o Santos conquistou o bicampeonato mundial após derrotar o time italiano do Milan. 

LEIA MAIS: Conheça o valente Fusca que desbravou a Transamazônica

No mesmo ano, o atacante camisa 10 do alvinegro praiano recebeu um presente mais que especial. Foi a primeira pessoa a colocar as mãos no novíssimo Aero Willys 2.600, entre os carros de jogadores . O sucesso foi imediato, uma vez que o Willys se tornou um dos grandes ícones da indústria brasileira. Três anos depois, surgiu a versão de luxo Itamaraty, que chegiou a ser um dos carros usados pelo Presidente da República no Brasil dos anos 60 e 70.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.