Tamanho do texto

Se a ideia é ter um SUV que encara trilhas leves sem gastar muito, o modelo é o mais em conta da categoria. Parte de R$ 90.590

Renault Duster 4x4: versão topo de linha do SUV da marca francesa se mostra valente tanto no asfalto quanto na terra
Carlos Guimarães/iG
Renault Duster 4x4: versão topo de linha do SUV da marca francesa se mostra valente tanto no asfalto quanto na terra

É preciso separar os SUVs compactos para buscar as crianças na escola e fazer compras no shopping daqueles que realmente são capazes de entrar na terra e até enfrentar trilhas pelo caminho. Nesse segundo grupo dos valentes, o Renault Duster 4x4 é a opção mais em conta que temos hoje em dia.

LEIA MAIS:  Renault Duster CVT convence pela relação entre custo e benefício

Com tração integral e motor 2.0 flex, o Renault Duster 4x4 tem preço sugerido de R$ 90.590. Depois dele, vem o Jeep Renegade Custom a Diesel 4x4, que sai por R$ 108.990. Portanto, estamos falando de uma diferença de quase R$ 20 mil. Se não fizer questão do conforto da caixa automática e da força extra do motor turbodiesel, o SUV da marca francesa deve ser considerado.

LEIA MAIS: Como anda o Tiguan Allspace, que chega em versões de cinco e sete lugares

Antes de mais nada é bom saber que, se estiver fora da terra, no dia a dia do trânsito na cidade, deve-se dar um jeito diferente de usar o câmbio manual de seis marchas, de qualidade bem melhor que o de 5 das versões 1.6, mas com relações bem curtas para ajudar a enfrentar obstáculos em subidas íngremes, entre outros tipo de dificuldades em trilhas. Além da trambulação mais bem ajustada,  os engates são mais precisos e silenciosos.

LEIA MAIS: Peugeot 3008 Griffe Pack: mais seguro e confortável

Então, na maioria das vezes, é possível sair de segunda e pular uma marcha ou outra quando o carro estiver em movimento. Algo como segunda, quarta e sexta, por exemplo. Assim, além de economizar combustível, ganha-se certo conforto por manter o motor em giros mais baixos, com menos ruído. E pode acelerar que o carro não mostra vibrações nem em giros mais altos. 

LEIA MAIS: Audi RS3 Sedan: o pequeno notável

O motor 2.0 flex, de 148 cv e bons 20,9 kgfm tem boa dose de força e responde bem aos comandos do acelerador. Bom também é que os engates do câmbio de seis marchas são sempre precisos e fáceis. Mas, o consumo de combustível pode assustar. E como ninguém consegue fazer milagres, começam a aparecer alguns itens que mostram a razão do custo menor do Duster na comparação com o Renegade.

LEIA MAIS:  Renault Duster é revelado com design mais refinado e elegante

Um deles fica por conta da direção com assistência eletro-hidráulica e não elétrica. Exige um pouco mais de força nas manobras e não é tão precisa quanto à do rival da Jeep.  Por outro lado, a suspensão do Duster funciona bem, principalmente nessa versão 4x4, em que o eixo traseiro vem com multibraço no lugar do mais simples de torção das demais versões do SUV da marca francesa. 

LEIA MAIS: Citroën C4 Lounge: sedã se renova para ganhar prestígio ante os rivais

Isso acaba ajudando na estabilidade nas curvas, bem como o sistema de tração 4x4, que pode funcionar sob demanda, transferindo a força do motor entre os eixos conforme as condições de aderência quando está no modo Auto. Se a situação apertar e tover que passar por trechos de areia ou lama, basta usar o modo Lock, que transfere 50% da força do motor para cada eixo. Acima dos 80 km/h, essa opção é desacionada automaticamente para não prejudicar o sistema.

LEIA MAIS: Novo Renault Duster não terá versão alongada, de sete lugares

  Com bons ângulos de entrada (30°) e saída  (34,5 °) se sai muito bem ao passar por lombadas e valetas, bem como obstáculos de terra. A boa visibilidade é outro aspecto positivo do carro, bem como o funcionamento dos freios. Também por uma questão de redução de custos, porém, a parte de ergonomia poderia melhorar, prejudicada pela economia de  fiação.

Vida a bordo

Por dentro, ainda há o que melhorar na ergonomia. Na versão 4x4, há partes marrons e revestimento que imita couro
Divulgação
Por dentro, ainda há o que melhorar na ergonomia. Na versão 4x4, há partes marrons e revestimento que imita couro

 Como versão topo de linha, o Duster 4WD vem bem equipado. E um dos itens que mais agradam no SUV é o comando satélite do sistema de som. Entretanto, a central multimídia fica numa posição mais baixa que o ideal, obrigando a desviar a atenção do trânsito para visualizar a tela. Além disso, o comando dos espelhos retrovisores continua em posição incômoda, bem próximo da alavanca do freio de estacionamento.

LEIA MAIS: JAC T40 CVT: SUV atrai pelo preço, mas precisa evoluir 

Bem que a Renault procurou disfarçar a origem simples do Duster, nessa versão 4x4, com revestimento do volante, dos bancos e da manopla de câmbio com uma imitação de couro, de dois tons. No painel, parte vem pintada de marrom, numa outra tentativa de dar um aspecto um pouco mais sofisticado ao carro de origem romena, já que foi desenvolvido pela Dacia. 

LEIA MAIS: Jeep Renegade Custom Diesel: um SUV compacto sem frescuras

O bom espaço interno é outro aspecto positivo do Duster, tanto para os ocupantes quanto para suas respectivas bagagens. Cinco pessoas consegue viajar sem apertos e, no porta-malas, vão 400 litros de bagagem no total. 

LEIA MAIS: Volkswagen Passat: sedã luxuoso não deixa o bom desempenho de lado

Conclusão

 O Duster 4WD ainda continua rústico como as demais versões, mas garante uma boa dose de valentia para enfrentar obstáculos pelo caminho, mesmo se forem de terra, lama, areia, entre outros pisos escorregadios.

Se quiser economizar a diferença de cerca de R$ 20 mil em relação ao Renegade 4x4 mais em conta, o Renault Duster 4x4 não deverá decepcionar se você não fizer questão de itens sofisticados, como câmbio automático.

Ficha Técnica

Preço:  a partir de R$ 90.590

 Motor: 2.0, quatro cilindros, flex

Potência (cv): 148 (E) / 143 (G) a 5.750 rpm

Torque (kgfm): 20,9 (E) / 20,2 (G)  a  1.750 rpm

Transmissão:  Manual, 6 marchas, tração integral

Suspensão:Independente (dianteira e traseira) 

Freios: Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira

Pneus: 205/60 R16 

Dimensões: 4,33 m (comprimento) / 1,82 m (largura) / 1,68 m (altura), 2,67 m (entre-eixos)

Tanque : 50 litros

Porta-malas: 400 litros 

 Consumo: 9,8 km/l (cidade) /10,8 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 10,6 segundos 

Vel. Max: 187 km/h

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.