Tamanho do texto

Rival do Audi S5 na Europa encontra caminho livre na categoria dos sedãs esportivos do Brasil. Confira nossas impressões;

undefined
Cauê Lira/iG Carros
Kia Stinger GT aposta em uma face "violenta" para conquistar clientes que querem chamar atenção nas ruas

O que faria um cliente potencial de Audi e BMW desviar o caminho da concessionária e ir até uma loja da Kia? Bem, essa era minha dúvida até um belíssimo Kia Stinger GT de R$ 349.990 desembarcar em nossa redação. O modelo concorre diretamente com o Audi S5, que ainda não desembarcou em solo brasileiro. Pela faixa de preço, também pode rivalizar com o BMW 530e (R$ 328.950) que é bem menos potente.

LEIA MAIS: Audi TT RS: laranja mecânica com a fúria de 400 cv de potência

Logo, podemos dizer que o Kia Stinger GT não tem um concorrente direto no mercado - nem por faixa de preço, ou sua relação de potência. Trata-se de um lobo solitário na categoria dos sedãs que tomaram anabolizantes. Sua versão de lançamento é conhecida como Fittipaldi Edition, com vinte unidades numeradas que estão desembarcando aos poucos no Brasil. Depois delas, virão mais dez unidades para distribuição.

LEIA MAIS: Kia Sportage fica mais arrojado na linha 2019. Veja a avaliação

Em termos globais, a estratégia da Kia faz sentido. Acrescentar pimenta na receita do Stinger deixa o sedã coreano ainda mais distante do luxuoso Hyundai Genesis G70 - que é feito sob a mesma plataforma. Os modelos importados para o Brasil vieram com tração integral AWD, mas a Kia também disponibiliza o esportivo apenas com tração traseira nos Estados Unidos e na Europa.

Entre carros europeus e americanos, a Kia parece ter encontrado o equilíbrio perfeito. Ele traz o visual arrasador e agressivo que os americanos tanto gostam, acentuado pela grade no estilo nariz de tigre, grandes guelras laterais que contribuem para sua cara de tubarão e rodas aro 19. Com os cinco raios estreitos, faz questão de mostrar os freios Brembo.

LEIA MAIS: Honda Accord 2019 aposta no motor de 256 cv do Civic Type-R

Da mesma forma, ele está de acordo com as leis de poluição sonora que entraram em vigor na Europa. Dando a partida, nem parece que abaixo do longo capô se esconde um 3.3 V6 biturbo que rende até 370 cv de potência e 52 kgfm de torque a meros 1.300 rpm. Está mais para um cinco cilindros em linha. Mas não se preocupe, pois enquanto o condutor acelera, o rugido do motor será amplificado pelo sistema Harman Kardon, de quinze alto-falantes.

LEIA MAIS: Chevrolet Camaro 2019: a síndrome do "underground"

Isso não chega a ser um defeito. O Stinger foi concebido para atender todas as necessidades do cliente, incluindo ir ao trabalho e viajar com a família. Não foi feito para ser um carro duro. Para resolver este impasse, a Kia adicionou um bom seletor com modos de direção que modificam completamente as diretrizes de direção, câmbio, motor e suspensão.

LEIA MAIS: Volvo V60 2019 reafirma motivos para salvarem as peruas!

O modo econômico acaricia a besta que dorme sob o capô, reduzindo as rotações e priorizando as marchas mais altas. O Stinger parece mais dócil e suave, aferindo números de consumo na casa dos 6 km/l - o melhor que conseguimos na cidade. Passando o seletor giratório para o modo esportivo, o sedã imediatamente aumenta as rotações em 500 rpm. O volante fica mais rígido e direto, a suspensão adota um comportamento mais combativo e o motor finalmente gargareja com fúria.

LEIA MAIS: Jaguar F-Type P300: com 300 cv, gato selvagem mostra suas garras

Kia Stinger GT é pura maldade

undefined
Divulgação
O painel do Kia Stinger GT incorpora diversos elementos de outros modelos da marca, como Sportage e Sorento

O Stinger vai de 0 a 100 km/h em meros 4,9 segundos, com 270 km/h de velocidade máxima. Destaque para o câmbio de oito velocidades com trocas tão rápidas que lembram unidades de dupla embreagem. A distribuição de força atua de forma inteligente, se adaptando instantaneamente às mudanças na superfície da pista. Sua tração é enviada majoritariamente para as rodas traseiras, conduzindo o torque para as dianteiras quando necessário. Entretanto, o câmbio não fica livre de algumas batidinhas metálicas em reduções, mas são raras. Um dos grandes méditos do câmbio de oito marchas é contar com o modo launch control , para aqueles que curtem assustar seus passageiros.

LEIA MAIS: Porsche Macan GTS: esportivo de verdade, que nem parece um SUV

Parece difícil guiar uma barca de 4,83 metros de comprimento e 1,87 m de largura, mas o Stinger traz todos os atributos para deixar a experiência mais inteligível. Para manobrar, a boa câmera 360° entra em ação para auxiliar o motorista. Sensores de estacionamento dianteiro e traseiro também dão o ar da graça. No pacote de conveniência, também traz aquecimento e refrigeração de bancos e volante, ar-condicionado de duas zonas e ajustes elétricos para motorista e passageiro.

LEIA MAIS: Audi A5 Sportback: para sedã alemão, o preço é a chave do sucesso

Há espaço suficiente para quatro pessoas, sendo que um eventual quinto passageiro será esmagado no meio do banco traseiro por conta da altura do túnel. O porta-malas de 406 litros é modesto e raso para um carro da categoria, mas ao menos possui fechamento automático.

LEIA MAIS: Porsche 718 Boxster GTS: coquetel molotov sobre rodas

O Kia Stinger GT se mostrou um bom “dois em um”. Esportivo quando precisa; sedã familiar para atender as necessidades da família, como se o Camaro estivesse fundido ao Malibu. Trajado com este espetacular azul metálico, chama muita atenção por onde passa. A brincadeira é para poucos, e custa R$ 349.990. Por este valor, nenhum Audi ou BMW terá os mesmos atributos.

Ficha técnica
Motor: 3.3, V6, gasolina
Potência: 370 cv a 6.000 rpm
Torque: 52 kgfm a 1.300 rpm
Transmissão: automática, oito velocidades, tração integral
Suspensão: McPherson (dianteira), Multibraço (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteiros e traseiros)
Dimensões: 4,83 m (comprimento), 1,87 m (largura), 1,40 m (altura), entre-eixos (2,90)
Porta-malas: 406 litros
Tanque de combustível: 60 litros
Peso: 1.891 kg
Coeficiente de arrasto: 0,3
0 a 100 km/h: 4,9 segundos
Vel. Máx: 270 km/h
Consumo: 6,6 km/l (cidade), 9,2 km/l (estrada), conforme Inmetro