Tamanho do texto

As motos mais baratas do País se destacam pela simplicidade de seus projetos, o que as tornam bastante favoráveis ao uso diário e ao seu bolso

Há tempos que o Brasil não vê qualquer estabilidade na economia, na oferta de empregos e na qualidade de vida da população. E desejar isso, na verdade, seria apenas um sonho modesto, uma vez que uma melhoria desses índices ainda está longe de acontecer. Consequência disso, são os aumentos sucessivos nos impostos e o encarecimento dos preços de tudo. Logo, observa-se que muitos têm procurado as motos mais baratas do Brasil como alternativas sensatas e racionais à crise generalizada que vivemos.

LEIA MAIS: Rodando suave com a Yamaha Factor 125i, econômica e confiável

Práticas, econômicas, com manutenção simples e confortáveis, as motos mais baratas agradam aos que não querem qualquer dor de cabeça, bem como oferecem, essencialmente, tudo o que um motociclista precisa para o uso nas cidades, ou até mesmo fora delas. Assim, veja quais são as essas motocicletas.

LEIA MAIS: Honda PCX 2018 é o scooter preferido nas cidades

1 - Shineray XY 125 JET - R$ 4.985

Eis a mais em conta entre as motos mais baratas do Brasil, bastante famosa em seu mercado de origem, a China
Divulgação
Eis a mais em conta entre as motos mais baratas do Brasil, bastante famosa em seu mercado de origem, a China

Com exceção a alguns ciclomotores (motocicletas de 50cc), a Shineray é o modelo mais em conta do Brasil. Vem equipado com rodas de liga leve, freio dianteiro a disco, farol direcional, embreagem semiautomática, câmbio manual, de 4 marchas, indicadores de luzes integrados e protetor de escapamento cromado, como principais características do modelo da marca chinesa.

LEIA MAIS: Honda Biz 2018 agora tem sistema de freios combinados

Seu motor é um monocilíndrico, de 125cc, que produz 7,2 cv e 0,81 kgfm e possui tanto partida elétrica, quanto no pedal. Simplicidade é a chave para ser prática, ainda mais quando se trata de uma moto que promete entregar tudo o que se compromete a entregar aos clientes da pequena moto vinda da China.

LEIA MAIS: Serpenteando por aí com a pequena Honda Pop 110i

2 - Honda Pop 110i - R$ 5.598

Entre prós e contras, a Honda Pop 110i acaba tendo mais qualidades que defeitos para quem busca uma moto simples
Divulgação
Entre prós e contras, a Honda Pop 110i acaba tendo mais qualidades que defeitos para quem busca uma moto simples

Eis uma das motocicletas mais simples, duráveis, baratas e práticas que se pode comprar dentro da marca. O custo e a complexidade de manutenção são baixos e, como afirmam muitos donos dessas motos, são fáceis e confortáveis de dirigir. Entretanto, ao contrário do que o visual delas dá a entender, uma vez que têm ares modernos, suas origens são de longa data. Pertencentes à linha Cub (Category Upper Basic – ou categoria básica superior), a versão original é a Super Cub 100, lançada em 1958.

LEIA MAIS: Honda NXR 160 Bros: modelo on/off agora tem sistema de freio CBS

A Pop 110i conta com um motor monocilíndrico que, apesar da partida ser somente no pedal, é equipada com sistema de injeção eletrônica, que produz 7,9 cv e 0,9 kgfm a partir dos seus 110cc. Além disso, a marca afirma que seu câmbio de 4 marchas tem fácil acionamento, com engates suaves e precisos, entre as principais qualidades. 

LEIA MAIS: Yamaha XTZ 150 Crosser, pensada para as trilhas urbanas

3 - Haojue Nex 110 - R$ 5.980

Haojue Nex 110: Entre as chinesas, pode ser uma boa opção para quem quer praticidade e economia
Divulgação
Haojue Nex 110: Entre as chinesas, pode ser uma boa opção para quem quer praticidade e economia

A Haojue Nex 110 é outra chinesa que promete bastante economia. Entretanto, vem com equipamentos que podem facilitar no dia-a-dia, como o braço estendido da partida a pedal em 160mm, que vem unido a um dispositivo para aliviar a pressão, permitindo o acionamento da motocicleta sem muito esforço e também quando não há carga na bateria.

LEIA MAIS: Honda CG 160 Titan, 40 anos depois

Além disso, vem com freio a disco e rodas de liga leve - que segundo a marca melhora o desempenho de frenagem em 20% e encurta a distância de frenagem, garantindo uma pilotagem segura - bem como 7.8L de espaço para objetos, cesta Frontal, trava magnética anti-furto e suspensão ajustável, que facilita o transporte de diferentes cargas. Muitos os que aprovam a motocicleta gostam de ressaltar a parceria da marca com a divisão de motos da Suzuki.

LEIA MAIS: Yamaha NMax desafia o Honda PCX

 4- Traxx JL 125-9 Sky - R$ 6.125

Uma moto que promete entregar uma potência honesta, bem como conforto, com seu câmbio semiautomático
Divulgação
Uma moto que promete entregar uma potência honesta, bem como conforto, com seu câmbio semiautomático

Outra Cub na lista, que rivaliza diretamente com a Shineray XY 125 JET e a Haojue, do tópico anterior. Entretanto, pode agradar aos que procuram por uma pitada a mais de potência e um pouco mais de tecnologia, uma vez que o seu motor monocilíndrico, de 125cc, produz 8,8 cv e 0,96 kgfm, com partida elétrica e no pedal, o que garante que a moto funcione no caso de falha do sistema elétrico. 

LEIA MAIS: Honda Biz 125:  modelo é prático e com preço que cabe no bolso

Além disso, seu câmbio rotativo e semiautomático, que não utiliza embreagem, promete mais praticidade na hora de trocar as marchas. Por fim, conta com disco de freio na frente, mostrador digital da marcha engatada, hodômetro, marcador de combustível, indicadores de luz alta e neutro como principais destaques disponíves vindos de fábrica. 

LEIA MAIS: Honda SH 150i, um scooter ágil e bastante versátil

5 - Yamaha Factor 125i - R$ 8.090

Entre as chinesas, a Yamaha se destaca pela tradição e pela rede mais desenvolvida no Brasil, tal como a Honda
Divulgação
Entre as chinesas, a Yamaha se destaca pela tradição e pela rede mais desenvolvida no Brasil, tal como a Honda

Eis que chegamos ao último modelo, que ao mesmo tempo que é a menos em conta entre as mais baratas, é a maior das motocicletas listadas. Sua maior concorrente é a Honda CG 125, que merece uma menção honrosa por ser ainda mais em conta (R$ 7.161), mas o propósito é listar apenas os modelos de cada uma das 5 marcas mais acessíveis, sem repetições.

LEIA MAIS: Honda CG 125 completa 40 anos no Brasil: Carrossel do Progresso

Recentemente, seu motor monocilíndrico, de 125cc, com 11,1 cv de potência e 1,16 kgfm de torque máximo, passou a funcionar também com álcool, no sistema BlueFlex da marca, que gerou um pouco mais de força em relação à Yamaha Factor da versão anterior. Além disso, vem com partida elétrica, freio a disco dianteiro, painel de leds com iluminação branca com indicador de marchas (5 marchas) e pelo acionamento independente do lampejador do farol. O mostrador tem ainda velocímetro digital, ao contrário das outras motos mais baratas  vendidas atualmente no mercado brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.